Mitos e verdades sobre o chá de hibisco e seus benefícios para a saúde

Saiba como preparara a infusão que ajuda no combate ao câncer, na redução das medidas e na prisão de ventre

benefícios do chá de hibisco
Foto: Shutterstock

Você já deve ter ouvido falar muito desta bebida, mas será que realmente conhece todos os benefícios do chá de hibisco? De cor vermelha intensa e gosto peculiar, a flor seca (Hibiscus sabdariffa, que floresce da vinagreira) ganhou espaço na dieta dos brasileiros, principalmente, pelo efeito emagrecedor e diurético.

Muitos estudos comprovam que a infusão é uma poderosa aliada da saúde, já que ele “reduz a pressão arterial, o ácido úrico e colesterol, previne doenças cardíacas, aumenta a imunidade, pode melhorar a enxaqueca, tem ação detox, acelera o metabolismo, contribui para reduzir o peso corporal, entre outras coisas”, cita Tamara Mazaracki, médica nutróloga e ortomolecular.

Mas ainda assim ficamos com algumas dúvidas na hora de inserir esse preparo no dia a dia, como por exemplo: ele altera o ciclo menstrual? Ele tira o sono? Existe contraindicação? Dúvidas comuns a todos, mas quem podem ser facilmente respondidas.

Conheça os principais benefícios do chá de hibisco

Saúde e bem-estar

Um dos flavonoides presente na planta é a antocianina, que além de ser antioxidante, é anti-inflamatório. A bebida feita a partir do hibisco é diurética, combate a inflamação celular, controla o colesterol, auxilia a digestão, impede que parte dos carboidratos e gorduras sejam absorvidos pelo intestino, melhora a circulação do sangue e é fonte de vitaminas A, B, C e cálcio.

Evite o pico

Para barrar o diabetes no começo, estudos comprovam o potencial do hibisco. Isso porque ele atua contra as doenças que caracterizam a síndrome metabólica. “O consumo diário do hibisco melhora a pressão sanguínea em pacientes hipertensos pré-diabéticos e com diabetes tipo 2 leve”, comenta Tamara.

Xô, prisão de ventre!

O chá feito com as pétalas da flor acrescentam ao percurso digestivo substâncias benéficas ao bolo fecal. “As flores são ricas em mucilagem, uma mistura complexa de polissacarídeos que se transforma numa fibra gelatinosa quando a água é adicionada. Essa mucilagem atrapalha a absorção de carboidratos e gorduras, fazendo com que esses passem intactos pelo trato digestório e sejam eliminados junto das fezes”, explica a nutróloga.

Barriga lisinha

A bebida auxilia no emagrecimento, contribui no combate à obesidade, ajuda na redução de gordura abdominal e evita o acúmulo de gorduras no fígado. “Esses efeitos são atribuídos aos polifenóis (classe de compostos bioativos presentes nos vegetais e que contribuem para a promoção da saúde e prevenção de doenças) presente nesse chá”, explica a profissional.

Ajuda no combate ao câncer

Uma pesquisa recente apontou que o hibisco é capaz de prevenir e inibir o avanço tumoral do câncer de cólon em animais. A conclusão dos testes apontou que o avanço do tumor nos animais que consumiram o extrato de hibisco foi bem menor do que nos animais que receberam apenas a alimentação normal.

Nutrientes para todos

O hibisco é rico em fósforo, magnésio, potássio e vitaminas B1, B2 e C. “A vitamina C ajuda na absorção de ferro pelo organismo, e também de antioxidantes, que combatem os causadores de envelhecimento e doenças, como o câncer”, explica Tamara. Já as vitaminas B1 e B2 contribuem para a saúde da pele, do cabelo e dos ossos. Na forma de chá, o hibisco é rico em flavonoides, polifenois, ácidos orgânicos e vitamina A, que também neutralizam os radicais livres: moléculas que, se presentes em excesso no organismo, provocam o envelhecimento das células e desencadeiam doenças.

Tire suas principais dúvidas sobre a bebida

O chá de hibisco tira o sono?

Mito. A bebida possui um efeito calmante e, justamente por isso, pode causar exatamente o efeito oposto. “Algumas pessoas podem apresentar sonolência após o consumo da infusão. Por ser isento de cafeína ele pode, inclusive, ser tomado à noite, pois não afeta o sono”, explica Tamara sobre os benefícios do chá de hibisco.

Ele altera o ciclo menstrual?

Mito. O chá de hibisco alivia a cólica menstrual e equilibra os hormônios, auxiliando na melhora da depressão, irritabilidade e inchaço da TPM. “Ele tem ação calmante no sistema nervoso, ajudando a relaxar nesse período tão difícil para algumas mulheres”, completa a profissional.

Ele aumenta a pressão arterial?

Mito. Estudos comprovam que o uso regular do chá de hibisco pode, sim, atuar na pressão arterial, porém reduzindo-a. “O chá é anti-hipertensivo e ainda tem propriedade cardioprotetora e anti-inflamatória”, explica Tamara. Mas, segundo a profissional, quem possui pressão baixa (hipotensão) deve tomar cuidado e não exagerar na dose, já que isso pode causar a queda brusca da pressão.

A bebida acelera o metabolismo?

Verdade. O chá de hibisco é um parceiro ideal da dieta, e um dos motivos é justamente esse. Além de ser um inibidor de apetite natural, ele acelera o metabolismo e melhora o trânsito intestinal, prevenindo a constipação. “Ele também reduz a absorção de carboidratos e gorduras, estimula a função renal, reduzindo a retenção hídrica (inchaço), e melhora a função do fígado (efeito detox)”, destaca a especialista.

O chá in natura é mais potente do que as outras versões?

Mito. O hibisco pode ser encontrado ao natural (flores inteiras e desidratadas), em sachês ou em pó, porém o efeito dos três é o mesmo. “Quatro a cinco flores equivalem a um sachê ou a 1 colher (chá) rasa do pó”, comenta Tamara.

Ele é prejudicial para quem tem gastrite?

Verdade. A infusão, se tomada em excesso, pode causar reação em quem possui problemas de estômago. “Portadores de gastrite e refluxo podem sentir queimação ou desconforto devido ao seu alto teor de ácidos orgânicos e vitamina C”, afirma a profissional. Por isso, o indicado é não ultrapassar a dose diária de até 4 xícaras (chá) da bebida, para não prejudicar os benefícios do chá de hibisco.

Receita de chá de hibisco

Ingredientes:

  • 1 litro de água
  • 2 colheres (sopa) cheias do hibisco seco

Modo de preparo:

Leve um 1 litro de água ao fogo. Assim que começar a levantar as primeiras bolhinhas, acrescente 2 colheres (sopa) cheias do hibisco seco (ou 2 sachês). Desligue o fogo, tampe e deixe descansar por 5 minutos (10 no máximo). Coe em seguida. Evite voltar a aquecer para não diminuir os efeitos terapêuticos da planta.

Combinações

Para não enjoar, experimente adicionar ao chá de hibisco suco de laranja ou limão, algumas fatias de gengibre, canela ou cavalinha. Cuidado com a forma de adoçar a bebida: evite adicionar açúcar, prefira o mel que é menos calórico e faz bem à saúde. As combinações podem variar de acordo com o gosto pessoal, mas o ideal é acrescentar apenas sucos de frutas.

Leia também: