Balanços suspensos: tudo sobre a tendência de decoração

Arquitetas explicam como combinar o móvel com o resto do décor

Balanços suspensos
Balanços suspensos - Shutterstock

por Beatryz Gaia
Publicado em 12/11/2021 às 09:00
Atualizado às 09:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Não é novidade para ninguém que a pandemia aguçou em nós a vontade de dar um tapa no visual da casa. Como os apaixonados por arquitetura já devem saber, plantas e tons pastéis estão entre as principais tendências de design de interiores. Abraçando cada vez mais uma decoração colorida e divertida, a última trend da vez vem ganhando bastante espaço nas casas brasileiras: os balanços suspensos.

Versátil e moderno, o móvel pendurado pode ser em diversos formatos, estilos, cores e materiais disponíveis. Por ser democrático, ele pode ser incorporado em varandas, terraços, salas de estar ou até mesmo em dormitórios. Por outro lado, sua instalação requer cuidados específicos, sempre considerando o peso de uma pessoa adulta.

Dessa forma, com a ajuda das arquitetas Claudia Yamada e Monike Lafuente, sócias no Studio Tan-gram, confira tudo que precisa considerar antes e durante a colocação:

Estrutura adequada para instalação

Pode parecer simples, mas as arquitetas alertam que o processo de fixação do balanço requer cuidados específicos e devem ser realizados por profissionais especializados. “Não dá para já sair furando a superfície sem antes obter informações sobre a estrutura do imóvel e avaliar como tudo deve ser feito. Em ambientes com forro de gesso no teto, por exemplo, o gancho da cadeira precisa ser fixado diretamente na laje”, explica Claudia.

Além disso, é necessário conhecer a carga que a laje suporta para não causar danos estruturais à residência. “Em linhas gerais, o móvel costuma sustentar entre 150 e 200 kg, considerando a soma do peso da peça com o usuário”, complementa Monike.

Atenção na circulação do ambiente

Preste atenção nas medidas do balanço e a área onde pretende colocá-lo, visto que o móvel é propenso ao balanço, ou seja, o cômodo deve oferecer espaço confortável para não danificar o mobiliário e atrapalhar a circulação.

O cálculo da área reservada para a fixação do balanço pode variar de acordo com a altura do pé direito, o tamanho do balanço e comprimento da corda ou corrente de sustentação. Vale também considerar um raio mínimo de 70 cm livres para balanços que serão utilizados apenas por adultos – em lares com crianças, o raio de 1 metro costuma funcionar melhor.

Como combinar com o resto da decoração

Segundo Monike, os balanços também costumam ser versáteis e atendem diversos estilos. “Para quem é fã do estilo contemporâneo, peças do modelo bubble chair respondem super bem essa tendência. Já os balanços suspensos por cordas e produzidos com tecidos naturais costumam agradar àqueles que desejam vivenciar a alegria do natural”, continua.

E, lembre-se: verifique a adequação do material do balanço para o local onde pretende-se aplicá-lo. Em ambientes externos, é necessário adquirir peças desenvolvidas com tecidos e estruturas que resistam às intempéries da natureza, assim como facilitar a manutenção e limpeza. Quando colocados na parte interna da casa, algodão e linho são excelentes.

Fonte: Claudia Yamada e Monike Lafuente, arquitetas.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.