Sintomas do câncer de pele: veja como se proteger do tipo mais comum da doença

O melanoma corresponde a 4% do total de cânceres identificados, mas, apesar de ser um dos tipos de tumores que afetam o órgão com menor prevalência entre a população, é considerado o mais grave!

Tire suas dúvidas sobre o tratamento do câncer de pele!
Por Paula Santana - 21/12/2017

Ao identificar manchas de formato e cor diferentes na pele, procure um dermatologista ou um oncologista para realizar os exames preventivos! FOTO: Shutterstock.com

Atenção para um dado alarmante: os cânceres de pele são os mais incidentes no Brasil, representando cerca de 30% de todos os casos da doença – um número que chega a 180 mil novos casos por ano, segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer). O melanoma corresponde a 4% deste total, mas, apesar de ser um dos tipos de tumores que afetam o órgão com menor prevalência entre a população, é considerado o mais grave e com grande potencial metastático. De acordo com a Dra. Daniela Pezzutti, oncologista do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Grupo Oncoclínicas, esse tipo de tumor surge por conta do crescimento anormal dos chamados melanócitos, células que produzem a melanina, dando cor e pigmentação à pele. Pessoas de pele clara, cabelos claros e sardas são mais propensas a desenvolvê-lo. Confira a seguir os principais sintomas do câncer de pele e tire suas dúvidas sobre o assunto!