Especial boa memória: hábitos saudáveis

Listamos todos os principais hábitos saudáveis que você deve manter para ter uma boa memória. Confira e comece agora mesmo!

Especial boa memória: hábitos saudáveis
FOTO: Shutterstock.com

Na correria em que vivemos, em meio ao turbilhão de informações que recebemos diariamente, o cansaço é inevitável, e a memória às vezes acaba falhando. Mas nem tudo está perdido: algumas pequenas atitudes nossas do dia a dia podem colaborar para uma boa memória. Reunimos aqui os hábitos saudáveis que precisamos manter para que a memória esteja sempre afiada. Confira!

Especial boa memória: hábitos saudáveis

Especial boa memória: hábitos saudáveis

FOTO: Shutterstock.com

Pratique atividades físicas
Corpo em forma, cérebro em forma. Não adianta fugir: além de todos os benefícios para nossa saúde física, exercitar-se dá aquela estimulada na memória também. “Estudos científicos mostram que o exercício físico melhora e protege a função cerebral, sugerindo que pessoas fisicamente ativas apresentem menor risco de serem acometidas por doenças neurodegenerativas”, destaca o especialista em ginástica cerebral Geomacel Carvalho.

Tenha uma alimentação saudável
Segundo o médico, psicólogo e especialista em programação neurolinguística Roberto Debski, em relação ao cérebro e à memória, a alimentação adequada tem uma enorme importância. “Alimentos naturais, ricos em vitaminas e minerais, e alguns nutrientes específicos como os ácidos graxos ômega 3, oriundos das oleaginosas, das folhas verde escuras e dos peixes de mares gelados, melhoram o funcionamento do metabolismo e do cérebro, e auxiliam para uma memória mais saudável”, diz

Tenha hábitos saudáveis
Além da já destacada alimentação adequada, é muito importante se afastar de hábitos nocivos ao organismo. “Cigarros, bebidas alcoólicas, medicamentos com potencial sedativo e quaisquer drogas estimulantes do sistema nervoso central devem ser evitados”, reforça o doutor em neurologia/neurociências, Fabricio Ferreira de Oliveira.

Invista na neuróbica
A ginástica para os neurônios pode ser aplicada em atividades do cotidiano mesmo! Teste-se para trocar de roupa de olhos fechados, sente-se à mesa em um lugar diferente do de costume e conte os degraus ao subir e descer escadas.

Durma bem!
O sono é fundamental para reorganizar as ideias recebidas ao longo do dia. “Durante ele, são geradas as memórias e eliminadas as informações desnecessárias. Ainda sonhamos e movimentamos conteúdos inconscientes e emoções vivenciadas, que fazem o cérebro repousar e preparam-no para o novo dia”, explica Roberto.

Hidrate-se!
“Beber ajuda a manter o cé- rebro e, consequentemente, os sistemas da memória em bom funcionamento, especialmente em pessoas mais velhas”, aponta a neurocirurgiã Raquel Zorzi. A desidratação pode promover confusões e problemas no pensamento.

 

Leia também:

Especial boa memória: mente em forma

Especial boa memória: atividades que estimulam

 

Texto: Victor Santos

Consultorias: Cristiane Gussi Baito, médica de família pós-graduada em geriatria e medicina chinesa; Fabricio Ferreira de Oliveira, doutor em neurologia/neurociências pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP); Fernando Gomes Pinto, neurocirurgião e neurocientista; Geomacel Carvalho, especialista em ginástica cerebral do método Supera – ginástica para o cérebro; Raquel Zorzi, neurocirurgiã; Roberto Debski, médico e psicólogo especialista em medicina integrativa, acupuntura e homeopatia, coach e master trainer em programação neurolinguística.