Anatel irá bloquear celulares pré-pagos a partir desta segunda (18); Saiba o que fazer

Ação será realizada para evitar furtos

bloqueio de celular pré-pago
Foto: Reprodução/ Pixabay

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai realizar o bloqueio de celular pré-pago a partir dessa segunda-feira (18/11), em todas as linhas que tiverem o cadastro desatualizado em 17 estados. Segundo a agência, o titular deve atualizar o cadastro se quiser continuando assistindo o número.

O objetivo do bloqueio de celular pré-pago é para evitar fraude, como a associação indevida de CPFs e linhas telefônicas. A agência tem o Projeto Cadastro Pré-Pago,e as operadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo notificam aos seus usuários sobre cadastros desatualizados.

Os estados que devem redobrar a atenção deve ser Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Roraima, Sergipe e São Paulo. Estima-se que menos de 1% dos 91 milhões de celulares pré-pagos apresentam algum problema no cadastro.

 

Como evitar o bloqueio de celular pré-pago?

Para evitar que o bloqueio de celularPixabay pré-pago aconteça, é importante atualizar os dados cadastrais. Terá que informar o nome completo, o CPF (ou CNPJ, se o proprietário for uma empresa) e o endereço, com CEP. Isso equivale como forma de segurança “Para garantir que o SMS de solicitação de recadastramento recebido foi, de fato, encaminhado pela prestadora contratada, o consumidor pode conferir os números utilizados pelas prestadoras para envio destas mensagens na página Cadastro Pré-Pago, no portal da Anatel na internet“, anunciou a Anatel.

Segundo o site do Anatel, confira o que deverá ser feito: 

Fase 1 – Direcionada aos consumidores atendidos pelo Código Nacional (CN) 62 (no estado de Goiás). Neste Projeto Piloto, entre 24 de abril e 31 de agosto de 2019, de um universo de 2,9 milhões de celulares pré-pagos, 0,27% apresentava alguma irregularidade. Após a finalização desta fase, das 7,9 millinhas com cadastros desatualizados, 4,3 mil linhas foram bloqueadas e 3,6 mil foram atualizadas – ou seja, 46% dos cadastros notificados foram ajustados.

Fase 2 – Realizada de 1º de agosto a 15 de outubro de 2019, alcançou o Distrito Federal e os estados do Acre, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Santa Catarina, Tocantins, além das regiões abrangidas pelos códigos 61 e 64, ambos de Goiás. No universo de 32 milhões de celulares, das 80 mil linhas pré-pagas com cadastros desatualizados (0,25% da base de clientes dessas regiões), 40 mil foram bloqueadas e mais de 29 mil foram atualizadas – o que representou 37% de ajustes nos cadastros.

Fase 3 – Termina no dia 18 de novembro e alcança os demais estados do Brasil.