Berinjela e limão: saiba como aproveitar a casca desses alimentos

A berinjela e o limão são alimentos poderosos!

mulher na cozinha preparando receita para saber como aproveitar a casca dos alimentos
Foto: Shutterstock.com

Geralmente a casca de frutas e legumes é o primeiro item que descartamos antes do consumo. Mas você sabia que é neste pedaço dos vegetais que se encontra grande parte dos seus benefícios, principalmente quando o objetivo é reduzir medidas? “Pois as fibras estão mais presentes na casca e nas sementes!”, afirma a nutricionista funcional Marcela Sansone. E essas substâncias são grandes aliadas na perda de peso, porque garantem saciedade, evitando os assaltos à geladeira, e ainda favorecem o funcionamento do intestino, órgão responsável por eliminar as toxinas e absorver os nutrientes.  Saiba como aproveitar a casca dos alimentos!

 

Como aproveitar a casca dos alimentos

Pectina e óleos essenciais

 

A pectina e óleos essenciais são encontrados em abundância na casca do limão. A pectina é uma fibra que fica na parte branca da casca de frutas cítricas e ajuda no processo digestivo, melhorando o funcionamento do intestino e facilitando a eliminação de toxinas e absorção de nutrientes. Já o d-limoneno, um óleo essencial cítrico encontrado também na casca do limão, reduz a ansiedade e colabora indiretamente para o emagrecimento, diminuindo a compulsão por comida.

“Como essa substância beneficia as funções do pâncreas, também atua na redução do colesterol ruim (LDL)”, afirma a nutricionista Carolina Paz.

Além disso, ingerir o limão com a casca ainda ajuda a prevenir o câncer! Também devido ao d-limoneno, responsável por inibir a proliferação das células que geram a doença, segundo estudos do Departamento de Oncologia da Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos.

 

Berinjela e limão: saiba como aproveitar a casca desses alimentos

Foto: Pixabay

Amiga do coração

 

Além das poderosas fibras, a casca da berinjela contém antocianina, pigmento responsável pela coloração preta, vermelha e azulada de diversos alimentos, assim como o roxo característico desse legume. Do grupo dos fitoquímicos, a antocianina também vem sendo associada à prevenção do câncer, redução da oxidação do mau colesterol (LDL), prevenção da inflamação e dano em vasos sanguíneos e de infecções do trato urinário.

“Na última década, os fitoquímicos (compostos bioativos presentes naturalmente nas frutas e vegetais) vêm sendo largamente estudados pela ação protetora e antioxidante que desempenham. Diferentes estudos mostram a relação inversa entre o consumo de uma alimentação rica em frutas e vegetais e a ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis”, ressalta a nutricionista clínica e funcional Luana Vasconcelos.

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Carolina Paz, nutricionista da Sports Nutrition Center, do Rio de Janeiro (RJ); Marcela Sansone Luana, nutricionista funcional de São Paulo; Luana Vasconcelos, nutricionista clínica e funcional

 

LEIA TAMBÉM