Perdoar faz bem: 5 benefícios comprovados pela ciência

Estudos têm apontado a relação entre o perdão e melhoras na nossa saúde. Nessa matéria, apresentamos 5 benefícios do perdão comprovados pela ciência

casal-abraco-perdao
Foto: Divulgação

O perdão, apesar de ser um ato nobre, nem sempre é fácil. O ser humano é bastante sensível e isso podemos sentir em nossa própria pele, a cada situação que passamos.

Para te inspirar a reatar relações ou afastar de vez a mágoa que tem sentido, elencamos cinco benefícios comprovados pela ciência com o perdão. Que tal dar uma virada na sua vida agora mesmo?

casal-abraco-perdao

Foto: Divulgação

 

1. De bom coração

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em San Diego, nos Estados Unidos, descobriram que, entre os 200 participantes do estudo, aqueles que deixavam a raiva de lado eram menos propensos a ter variações na pressão sanguínea.

Foi pedido aos envolvidos que pensassem em alguma ocasião em que foram ofendidos por um amigo. Alguns deles deviam se lembrar de como ficaram enfurecidos com a situação; a outra parte, que tentassem perdoar o ocorrido.

O primeiro grupo apresentou elevado aumento de pressão comparado à outra parcela de pessoas, apesar de não ter havido mudanças na frequência cardíaca.

 

2. Imunologia

Além dos efeitos para o coração, outra pesquisa da Universidade Duke, nos Estados Unidos, mostrou, em pacientes com HIV, uma relação entre o perdão e a melhora no sistema imunológico.

No estudo, os pacientes que perdoavam alguém por um ocorrido que os magoou, apresentavam um nível maior de células CD4, relacionadas ao bom funcionamento do sistema imunológico.

 

3. Perdoar para esquecer

Em uma pesquisa feita na Universidade de St. Andrews, no Reino Unido, cientistas descobriram que somos mais capazes de deixar para trás as lembranças ruins de uma situação se tivermos perdoado os envolvidos anteriormente.

No estudo, foi pedido a 40 voluntários que lessem uma série de enredos de traição, calúnia e roubo. Após duas semanas, os participantes podiam esquecer com mais facilidade as memórias de cenários que eles haviam perdoado. Já nos contextos em que afirmaram serem incapazes de desculpar o responsável, os voluntários podiam lembrar os detalhes, mesmo quando tentavam evitá-los.

aperto maos perdao empatia cumprimento sentimentos amizade

FOTO: iStock/Getty Images

4. Sono

Na Universidade do Tennesse, nos Estados Unidos, pesquisadores descobriram que abandonar os sentimentos negativos por meio do perdão pode melhorar a qualidade do sono e até mesmo reduzir a fadiga.

5. Menos estresse

Em 2014, um artigo publicado pela revista Jornal of Health Psychology apontou que o perdão seria um desprendimento dos sentimentos negativos e a potencial valorização das emoções positivas em relação ao ofensor”.

Nesse caso, a liberação das sensações negativas em relação aqueles que te causaram algum mal contribui para proteger seu corpo dos efeitos do estresse a longo prazo.

 

O perdão faz bem, mas não se esqueça..

Relevar os erros não significa aceitar que certas atitudes se repitam. O perdão é uma forma de seguir em frente, abandonando os ressentimentos em relação ao acontecido, mas isso pode vir com o estabelecimento de limites.

Em casos traumáticos, por exemplo, essa barreira pode ser a própria ausência de contato entre os envolvidos. A questão é deixar de lado o rancor que se instaura em nossas mentes e saber que esse feito pode, até mesmo, ajudar a superar os danos causados.

 

LEIA TAMBÉM

Texto: Angelo Matilha Cherubini – Edição: Loyce Policastro/Colaboradora