Bem-estar e felicidade dependem de autoconhecimento

Dos problemas mais sérios às simples mudanças de hábitos, conhecer a si mesmo traz bem-estar e benefícios para corpo e mente

Por Bruno Ribeiro - 30/11/2017

(Foto: Pixabay)

Como vai a sua vida pessoal? Você se considera uma pessoa feliz? Em uma escala de 0 a 10, quanto você se sente realizado com a vida que tem levado? Viver em estado de bem-estar é um dos maiores desejos de qualquer pessoa. A busca pela felicidade rege todas as ações e escolhas do nosso cotidiano. Para isso, estar em paz com si próprio é fundamental. O coach Emerson Weslei Dias define o conceito de bem-estar como “estar satisfeito e viver bem com o ambiente, recursos e perspectivas que se tem”.

Porém, nem sempre é fácil obter essa estabilidade. No dia a dia, diversos fatores influenciam diretamente nosso comportamento, humor, nossas atitudes e nossos relacionamentos. Também é comum nos depararmos com situações complicadas e de estresse. São nessas circunstâncias que precisamos de uma força extra para enfrentar as dificuldades de forma mais positiva e sem afetar outras áreas da vida.

É nesse contexto que o coaching pode ser um ótimo aliado na busca pelo bem-estar. Por se tratar de uma metodologia de desenvolvimento e capacitação humana, esse processo contribui na promoção de mudanças positivas e permanentes em todas as áreas da sua vida. “Através do autoconhecimento os participantes desse método adquirem o que é necessário para promover as mudanças internas. Além disso, eles aprendem a eliminar pensamentos, crenças e comportamentos sabotadores, que os impendem de viver uma vida plena e feliz”, destaca Dias.

Entre os benefícios do coaching para a vida pessoal estão a melhoria na qualidade de vida; aumento do equilíbrio e harmonia interior; diminuição do estresse e cargas negativas; aumento da disposição, energia e saúde; resolução de conflitos; maior controle emocional; alinhamento de visão valores e crenças; melhoria na autoestima e confiança e aumento do nível de conquistas e plenitude.

Na avaliação sobre Inteligência Emocional, realizada durante o processo de coaching, também é capturado o indicador de bem-estar, que é medido por autoestima, autorrealização (escala autopercepção) relações interpessoais (escala interpessoal) e otimismo (escala gerenciamento de estresse).

Na opinião de Dias, ter uma visão positiva de si mesmo é um dos aspectos mais importantes para se alcançar o bem-estar e a felicidade. No entanto, ele ressalta que estar plenamente feliz não deve se tornar uma busca incondicional. “É importante usufruir das pequenas coisas cotidianas, viver bem o presente com o que se tem e buscar no futuro o que se deseja. Mas, a felicidade não pode ser vista como uma obrigação ou um ideal a ser alcançado. É preciso ter consciência de que as vezes nem tudo estará bem, e isso é fundamental para ter um bom aproveitamento da vida”, diz.

Dicas de coaching para o seu bem-estar:

LEIA TAMBÉM