Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Chocolate dá espinha ou é mito? Descubra
Chocolate dá espinha ou é mito? Descubra - Shutterstock

Beleza

Chocolate dá espinha ou faz mal para a pele? Especialista explica

Entenda de uma vez por todas se é verdade mesmo ou apenas um mito que ingerir chocolate em excesso dá espinha

A Páscoa já passou, porém muitas pessoas ainda se preocupam com o chocolate que consumiram no feriado ou que ainda vão comer. Afinal, muitas vezes sobra chocolates por semanas depois dessa data, não é mesmo? E uma das preocupações mais frequentes é que o excesso do doce possa fazer mal para a pele.

Mas e aí, o chocolate dá espinha mesmo como é dito por aí? Segundo a dermatologista Laís Rios, sim, uma vez que ele pode contribuir para o aumento da produção de sebo. É isso que leva ao maior surgimento de cravos e espinhas.

“Além disso, o chocolate é rico em açúcares que, quando consumidos em excesso, podem prejudicar a saúde da pele, causando inflamação e danos às células”, explica a membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Vale lembrar, todavia, que isso tudo não é exclusivo do doce favorito da Páscoa. Outros alimentos ricos em açúcar e gorduras também têm esse efeito. Ademais, mesmo sabendo que o chocolate dá espinha, é possível comê-lo sem culpa, basta maneirar na quantidade.

Qual quantidade é a adequada vai variar de pessoa para pessoa, dependendo de questões como idade, saúde geral, sensibilidade da pele e outros aspectos da dieta. Por isso, busque profissionais para te ajudarem a encontrar a dosagem correta para você. Outra dica é apostar em versões com menos açúcar.

Cuidados e tratamentos

Após consumir uma quantidade maior de chocolate do que o normal, como na Páscoa, você deve realizar alguns cuidados se não quiser esses danos na pele. “Isso inclui limpar a pele regularmente para remover o excesso de óleo e impurezas e hidratar e proteger a pele com produtos adequados”, diz Laís.

Há ainda alguns tratamentos que podem ser úteis se você realmente tiver muitas espinhas, cravos ou outras questões com a pele. É o caso de peelings químicos suaves e tratamentos a laser para acne.

“No caso do peeling, é importante evitar a exposição solar para não agravar a situação. Já os lasers atuam renovando a pele, ajudam na diminuição da oleosidade devido ao fechamento dos poros e ainda melhoram as manchas pós-acne, se houver”, comenta a especialista.

Mais notícias como essa

Horóscopo

Querendo saber de TUDO que os próximos sete dias prometem? Descubra agora, no Horóscopo Semanal do João Bidu

Pets

Um sistema imunológico equilibrado reduz riscos de contrair doenças e contribui para a saúde geral dos animais

Amor e Sexo

Segundo pesquisa, Geração Z é a mais propensa a buscar por relacionamentos abertos ou não monogâmicos no geral

Receitas

Algumas pessoas tendem a chorar sempre que estão cortando cebola, mas é possível usar alguns truques para diminuir o problema