6 mitos e verdades sobre a depilação a laser

Com a chegada das estações quentes, as dúvidas sobre aderir ou não à depilação aumentam. Tire as suas aqui!

Confira mitos e verdades sobre a depilação a laser
Confira mitos e verdades sobre a depilação a laser - Shutterstock

por Thaís Lopes Aidar
Publicado em 28/09/2021 às 14:00
Atualizado às 14:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Basta o calor chegar, para a procura pelos métodos de depilação aumentarem. Afinal, é nessa época que começa o uso de shorts, vestidos, regatas e saias. E, com isso, a busca de algumas mulheres (e até homens) por uma pele lisa, hidratada e sem pelos.

Embora as lâminas e a cera ainda sejam úteis e bastante usadas, a técnica de depilação a laser vem ganhando destaque e muitas adeptas, já que promete apresentar resultados
satisfatórios com grau menor de dor e maior durabilidade.

Apesar de ser uma criação dos anos 60, ainda há muitas dúvidas sobre o procedimento.
Por isso, o Alto Astral conversou com o dermatologista José Roberto Fraga Filho, que
elencou 6 mitos e verdades sobre a técnica. Confira e esteja pronta para os dias quentes:

A depilação a laser promete maior durabilidade (Foto: Shutterstock)

Mitos sobre a depilação a laser

1. A depilação a laser é definitiva

José Roberto Braga Filho: "Antigamente usava-se este termo, mas, hoje, o mais correto é "depilação prolongada", pois nunca conseguimos acabar totalmente com os pelos".

2. Quem tem varizes ou cicatrizes não pode realizar o procedimento

JF: "Como a penetração do laser é muito superficial não há problema nenhum".

Verdades sobre a depilação a laser

3. Áreas com tatuagens não podem ser depiladas a laser

JF: "Não usamos o laser em cima da tatuagem, pois o ele é energia e ao encontrar o pigmento da tatuagem pode levar à queimadura". 

4. É preciso raspar a área com lâmina para fazer o laser 

JF: "Sim, uma ou duas noites antes, tira-se com lâmina de barbear e nunca com cera ou pinça". 

5. Não pode tomar sol durante o tratamento 

JF: "Esse é o principal fundamento para termos um resultado satisfatório. A luz do laser vai atrás da melanina do pelo e, quando nos bronzeamos também ativamos a melanina da pele. Com isso, a luz do laser vai também para a pele, podendo causar graves queimaduras". 

6. O laser deixa a pele lisa e sedosa 

JF: "Isso mesmo! A qualidade da pele na região melhora muito, pois parando com a agressão — que é a depilação —, a pele melhorará espontaneamente".

Fonte: José Roberto Fraga Filho, dermatologista, é membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Diretor Clínico da Clínica Dermagynus. 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.