MODA & BELEZA

Unhas: 4 cuidados na hora de pintar para deixá-las mais fortes

Com a variedade de produtos que há no mercado, surge a dúvida: o que é aconselhado usar para manter as unhas sempre saudáveis? Confira!

None
Foto Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/10/2016 às 12:23
Atualizado às 20:07

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Esmalte degradê, lenços removedores, produtos em gel… Com a variedade de itens que há no mercado, surge a dúvida: o que é aconselhado usar para manter as unhas sempre saudáveis? “Nada deve ser usado fora do prazo de validade, isso pode causar alergias e danos mais graves às unhas”, recomenda a dermatologista Inaê Cavalcanti, que faz outros tipos de alertas. Confira!

Mão de mulher, unhas pintadas, corpo e beleza

Foto Shutterstock.com

Não compartilhe

“O esmalte usado em salões de beleza são compartilhados e se alguma mulher tiver micose, a doença pode passar”, explica a dermatologista. Se você mantiver seus próprios vidros, poderá controlar a data de validade e certificar que o produto é armazenado corretamente. “Compre de marcas conhecidas, prefira os hipoalergênicos e com composições livres de chumbo”, aconselha a médica.

Pode misturar?

O ideal não é misturar produtos de marcas diferentes, pois pode acontecer reações alérgicas, que têm a ver com a sensibilidade de cada um. “A alergia pode ser ao corante, conservante ou aos próprios produtos do esmalte”, alertou.

Alternativas

Unhas, esmaltes, coloridos

Foto Shutterstock.com

“As unhas postiças e os adesivos de unhas são grandes aliados das mulheres que não conseguem permanecer com as unhas compridas por muito tempo”, comenta. Porém, não é recomendado usá-las por muito tempo, já que podem danificar a unha natural, impedindo seu crescimento. “O uso excessivo pode causar fungos, fazendo com que as unhas fiquem ainda mais frágeis. Por isso, o ideal é que sejam colocadas por algum profissional”, acrescenta.

Removendo o esmalte

“Opte por um removedor de esmaltes, não acetona, que costuma ressecar a área, pois agride a estrutura e causa enfraquecimento e descamação. Já existem no mercado removedores sem esse elemento na composição e que valem cada centavo do investimento”, informa.

Leia também: