Qual o corte repicado ideal para cada idade?

Descubra o estilo de corte repicado ideal para cada fase da vida – nos comprimentos curto, médio e longo – e acerte na escolha!

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/08/2016 às 15:56
Atualizado às 12:19

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Além de movimento e leveza, o corte repicado confere um visual moderno e sofisticado. Ele pode aparecer nos looks em camada, perfilados, desfiados na parte frontal dos cabelos, na franja… Veja qual opção é mais adequada para sua faixa etária e se jogue na transformação!

mulheres com corte repicado

Foto: Shutterstock.com

20 anos: desconectado com franja

Nesta fase da vida todos os estilos são permitidos: curtos repicados e com franja longa, médios desconectados com franja texturizada e longos, projetados para frente, com camadas curtas na parte superior e alongadas em direção ao comprimento. “É importante evitar camadas que tiram volume. Cabelo sem volume pode reduzir o glamour do corte e deixar a mulher de 20 anos com aparência infantilizada”, destaca Clayton Siqueira, coordenador de pesquisa e desenvolvimento e educador da Academia Ondina, de Campinas (SP).

SAIBA MAIS

Como disfarçar cabelo branco e fio ressecado?

Transição capilar: como recuperar os cachos após o alisamento?

Cabelo repartido: valorize a beleza do seu rosto!

30 anos: em camadas

Para mulheres com essa idade, Clayton sugere cuidado com cortes muito repicados, que dão volume excessivo. Se for de curtinho, aposte nas camadas frontais e volume na região da nuca. Para quem prefere comprimento médio, a dica é adotar franja longa e texturizada, além de camadas projetadas para trás. Aos longos, a melhor opção são camadas em todo o comprimento, projetadas para trás e desfiadas na frente.

40 anos: texturizado

“Uma mulher moderna pode usar e abusar das franjas, que dão um ar de mistério. Nos curtinhos, as camadas da parte de trás devem estar mais curtas que as da frente. Para os médios, uma sugestão seria executar todo o corte com projeção para frente e com mechas fixas, para dar caimento para trás, e texturizar bastante. Já os longos podem ter camadas medianas”, indica o educador da Academia Ondina. Evite as camadas longas que tiram volume e dão muito destaque ao rosto.

50 anos ou +: corte repicado natural

Mulheres maduras devem fugir dos repicados com muita textura. Combine um curto com franja alongada, levada para trás. Se você busca um corte médio, escolha um estilo em que as camadas sejam direcionadas para frente. Os longos também são permitidos nessa faixa etária, desde que o repicado caia com naturalidade.

Texto: Carol Ferreira/Colaboradora | Consultoria: Clayton Siqueira, coordenador de pesquisa e desenvolvimento e educador da Academia Ondina, de Campinas (SP), www.academiaondina.com.br

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.