MODA & BELEZA

Progressiva com formol: teste reprova 10 marcas famosas de produtos

Ainda existe progressiva com formol? Um estudo desenvolvido pela Proteste revelou que 10 de 12 marcas de produtos capilares excedem o limite permitido da substância; descubra quais são!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 08/06/2018 às 14:30
Atualizado às 17:03

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Não é novidade que as escovas progressivas são feitas à base do formol, uma substância perigosa que pode causar sérios danos à saúde dos cabeleireiros e dos clientes. Pra quem não sabe, a progressiva com formol contribui para o surgimento de câncer no pulmão, no sangue, na cabeça e até na boca. Além disso, a química pode causas vermelhidão no couro cabeludo, tosse, tontura e pneumonia.

Pensando nisso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decretou que a quantidade máxima de formol permitida nos produtos deve ser de 0,2%. Mas como nem tudo são flores, um estudo desenvolvido pela Proteste descobriu que 10 de 12 marcas famosas excedem o limite  informado pelo órgão.

Dentre as marcas de produtos químicos analisados estavam:  Zap All Time, Gloss Profissional, Maria Escandalosa, Portier – Exclusive, Portier – Unique, Foreverliss, Probelle, Maria Glamurosa, G Hair – Fórmula Original Alemã, Etnik Brasil, Madamelis e G Hair- Tratamento capilar marroquino.

Além da rotulagem, o teste analisou a quantidade de formol e o PH de cada substância. As duas marcas que apresentaram quantidade de formaldeído abaixo do permitido não indicaram a presença do elemento na embalagem.

Vale lembrar que as marcas Gloss e G Hair estavam vencidas e canceladas, respectivamente. Por isso, não deveriam estar nas prateleiras das lojas.

Progressiva com formol? Confira quais são as marcas que apresentaram irregularidade no teste:

LEIA TAMBÉM: