MODA & BELEZA

Métodos de depilação caseiros para todos os tipos de pele

Está pensando em fazer depilação em casa e não sabe como realizar o procedimento sozinha? Conheça 5 métodos que são ideiais para diferentes tipos de pele

None
Foto: Reprodução/Shutterstock

por Giulianna Lombardi
Publicado em 15/04/2020 às 15:29
Atualizado às 15:29

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ficou sem tempo de ir ao salão, não conseguiu um horário ou está pensando em poupar dinheiro ao fazer a depilação em casa? Nós temos algumas dicas para te ajudar nesse processo que é um tabu para muitas mulheres.

Diante da falta de conhecimento ou do método ideal, acabasse perdendo a oportunidade de cuidar da saúde do corpo no conforto do lar. Cera quente, roll-on e cremes depilatórios são apenas alguns dos métodos práticos e que podem vir a calhar no meio da rotina.

Como cada um tem seus prós e contras, o importante é que você descubra qual deles funciona melhor na sua pele e com os resultados desejados.

5 formas de fazer depilação em casa

Aprender a retirar os próprios pelos do corpo pode ser uma grande vantagem, já que desta forma você não ficará dependente dos serviços de outras pessoas – que geralmente são bem caros – e, ainda pode se conhecer melhor.

Ao escolher a técnica que mais condiz com a sua necessidade, você também consegue medir suas limitações e encontrar uma forma de desenvolvê-la a seu gosto.

Lâmina de barbear

De longe, é o método mais simples de realizar sozinha e o mais fácil de encontrar para vender por preços acessíveis em farmácias e mercados, além de ser totalmente indolor. No entanto, toda essa praticidade é pouco duradoura e os pelos voltam a crescer dentro de poucos dias.

Às vezes, até mesmo resultando em foliculite (inflamações nas saídas dos pelos), irritações e coceiras a longo prazo. Uma dica é investir em uma boa espuma de barbear (as com efeitos calmantes são ótimas opções) para evitar se machucar.

Outro truque para evitar ferimentos é investir em um modelo com menos lâminas e de boa qualidade. Isto porque quanto mais chapas, maior a chance de se machucar e se cortar realizando a depilação em casa.

Por fim, é necessária muita atenção na hora de retirar os pelos de áreas mais sensíveis, com dobras ou “escondidas”. E nunca depile o buço com o aparelho, caso contrário a região poderá crescer com o aspecto de uma barba.

 Cera quente

Apesar de ser um método que causa um pouco mais de dor, essa técnica vai reduzindo com o tempo consideravelmente a quantidade de pelos nas regiões em que é aplicada, uma vez que eles vão perdendo a força.

Segundo o esteticista Marc Todesco, “na cera quente, o calor faz com que os poros se dilatem e os fios possam ser retirados com maior facilidade. Usando o recurso repetidamente , os pelos ficam mais fracos”.

Para quem deseja realizar a depilação em casa, é possível encontrar potes do produto de diferentes tipos em farmácias e perfumarias. Existem opções que são aquecidas no microondas e, até mesmo, aquelas que vem com um aparelho roll-on que facilitam a aplicação.

Outro ponto é que ela pode ser retirada tanto com um tecido falso como com a própria cera, dependendo da escolha que resolver comprar. Para quem deseja economizar ainda mais, também é possível desenvolver sua própria cera caseira com poucos componentes.

Ingredientes:

  • 2 xícaras de açúcar;
  • ¼ de xícara de suco de limão;
  • ¼ de xícara de água.

Modo de preparo:

Em uma panela, misture todos os ingredientes e aqueça em fogo médio, sempre mexendo. Assim que a mistura começar a ferver abaixe o fogo e deixe ela cozinhando devagar. Pouco tempo depois ela chegará em um tom mais escuro, como o das ceras usadas em salões.  Desligue o fogo e deixe descansar por cerca de 10 minutos antes de fazer a transferência para uma vasilha. Assim que ela já estiver morna, está pronta para usar.

Cera fria

Também é facilmente encontrada em farmácias e perfumarias. No entanto, é um dos processos mais dolorosos de depilação em casa. Sua duração é semelhante a da cera quente (de 20 à 30 dias).

Um dos pontos mais importantes sobre esse procedimento é sempre estar atenta à hidratação da pele, já que as mais sensíveis podem sofrer bastante e até mesmo sangrar com a força aplicada para puxar o componente na hora de arrancar os pelos. Por isso, nunca aplique muitas vezes seguidas na mesma região.

Por outro lado, ela é bastante recomendada para aquelas que sofrem com sensibilidade ao calor e vasos dilatados e também é mais prática do que sua versão quente, uma vez que não escorre e não corre o risco de fazer grandes lambanças.

Creme depilatório

Indolor, basta aplicar o creme sob a região a ser depilada que ele agirá destruindo a queratina dos pelos, fazendo com que eles caiam. Após a utilização, basta retirá-los com uma espátula ou esponja. Assim como as lâminas (apesar de ser menos agressivo à pele), o resultado dura menos tempo, entre 3 à 5 dias.

O produto pode ser encontrado com facilidade em farmácias e perfumarias, e possui um cheiro bastante forte. Uma outra dica importante é sempre estar atenta às instruções que vêm escritas no rótulo da embalagem.

Aparelho elétrico

Existem dois tipos de aparelho para depilar. O primeiro é parecido com um barbeador e elimina os pelos com uma lâmina, por isso crescem rápido novamente. O segundo possui um mecanismo que retira os pelos pela raiz. Este dura em média 20 dias.

Apesar de ser um método rápido, prático e que agride menos a pele do que a lâmina, muitas vezes o aparelho tem um custo elevado, e a retirada dos fios, geralmente, é bastante dolorosa. Desta forma, é imprescindível evitar regiões mais sensíveis.

Dica bônus: Após o fim da depilação em casa é sempre bom passar um produtinho para acalmar os poros, principalmente se escolheu algum método com cera. O álcool 70% é uma das melhores opções e pode ser usado pressionando levemente pelas áreas expostas com um algodão.

Leia também: