As crianças têm muito a ensinar: aprenda com elas 7 lições para ser mais feliz!

Aproveite os momentos com seus filhos e descubra que as crianças têm muito a ensinar aos adultos também, basta criar uma relação de confiança com elas

mãe com os filhos lendo juntos na poltrona
Foto: iStock.com/Getty Images

Já reparou como os pequenos são mais espontâneos, sinceros em tudo que fazem e não têm medo de demonstrar o que sentem? Então, aproveite o convívio para observá-los mais e realizar uma verdadeira troca: você tem muito conhecimento para transmitir, mas também pode se tornar uma pessoa melhor se resgatar a infância a partir dos exemplos de casa e ver que as crianças têm muito a ensinar!

Seja mais curiosa

• Seus filhos estão sempre querendo explicação para tudo? É normal, já que eles estão descobrindo o mundo!
• Em vez de ficar irritada, tome mais iniciativa na hora de buscar conhecimento também.
• É possível que você não esteja mais disposta a buscar respostas, mas a psicóloga Mariana Aron explica que é importante não estacionar.
• “É preciso se interessar pela compreensão da sociedade. Depois de um tempo, tendemos a aceitar padrões, mas é válido questioná-los, assim como a criança, que não conhece a realidade”, diz.

Peça ajuda, as crianças têm muito a ensinar

• “Somos treinados para sermos autossuficientes quando adultos, é cada um por si. Mas na infância, na escola, somos ensinados a compartilhar”.
• A contradição apontada pela especialista serve como reflexão. Em muitas situações, vale a pena resgatar os tempos de criança e ter humildade para pedir socorro. Você só tem a ganhar.

Resgate a inocência

• Nos dias de hoje, manter a ingenuidade infantil pode trazer problemas: é preciso sempre estar atenta aos riscos do dia a dia.
• Mas essa postura arredia está prejudicando também as relações mais próximas. “As pessoas têm medo de se entregar, e é preciso apostar nas relações”, afirma Mariana.
• Assim como seus pequenos não têm problemas em se jogar em um abraço, pense se não está se fechando demais ao carinho que as pessoas têm a oferecer.

Demonstre os sentimentos

• “Essa questão está diretamente relacionada à inocência. A gente precisa perder o medo de se frustrar, se abrir de verdade”, aconselha a consultora.
• As frustrações anteriores impedem você de mostrar às pessoas o quanto elas são importantes? Faça uma forcinha para deixar esses sentimentos para trás e oferecer seu amor sem querer nada em troca.

Tenha garra para viver

• Além de ser responsável legal por seus maiores amores – os filhos – também depende de você a construção dos valores morais das crianças.
• Assuma essa responsabilidade e reúna forças para seguir em frente nos momentos de dificuldade, com a consciência de que ainda precisa fazer muito por elas.

Seja natural

• Mariana comenta que, desde cedo, aprendemos a esconder nossa espontaneidade, na tentativa de nos moldarmos ao que os outros esperam de nós.
• Já os pequenos não têm problema para serem autênticos em qualquer situação. É claro que, no trabalho, por exemplo, você tenha que fazer tarefas que não deseja. Não tem como fugir disso.
• Entretanto, a dica é levar mais verdade na relação com amigos e familiares: “a gente não pode se relacionar com a família como quando estamos com clientes”, orienta.

Seja sincera

• Sim, engolir sapo, em certos casos, é necessário e você tem que encarar essa situação. Afinal, já pensou se retrucasse com o chefe toda vez que recebesse uma ordem ou uma advertência?
• Porém, com seus filhos, você pode aprender a falar quando algo magoa demais e expressar mais o que sente, mesmo que esse sentimento não seja positivo.
• Com certeza, um diálogo franco é o melhor jeito para resolver impasses profissionais ou pessoais.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Mariana Aron, psicóloga

LEIA TAMBÉM