Artrite e artrose: conheça 5 tratamentos alternativos

Você sofre com artrite e artrose? Conheça 5 tratamentos alternativos para acabar com as dores!

mulher com o cotovelo vermelho demostrando dor
FOTO: Istock

Artrite e artrose são duas das mais populares doenças reumáticas. E engana-se quem pensa que elas acometem apenas os idosos – ideia que atrapalha no diagnóstico de pacientes mais jovens. Conheça as principais diferenças entre as duas e as formas mais comuns de tratamentos alternativos para aliviar suas dores.

mulher com o cotovelo vermelho demostrando dor

FOTO: Istock

Raio-x das doenças

A artrite, ou artrite reumatoide, é a inflamação das juntas. Embora possa afetar diversos órgãos do corpo, ela é mais comum nas articulações. “A artrite se caracteriza por grande edema articular, tendo como principal sintoma a rigidez (nas articulações) pela manhã por mais de uma hora e incapacidade física”, explica a reumatologista Claudia Velasco. Considerada uma doença autoimune, ela ocorre porque o sistema imunológico passa a atacar a si mesmo, inflamando as juntas (cotovelos, quadris, punhos, mãos, joelhos, tornozelos e pés) e, inclusive, comprometendo a saúde de outras regiões do organismo. Já a artrose, também chamada de osteoartrite, é caracterizada como o desgaste na cartilagem que nutre os ossos para que não haja atrito entre eles. “É a doença articular mais frequente que existe e sua prevalência aumenta com o envelhecimento”, salienta o reumatologista Ari Halpern. Ela atinge pescoço, coluna, quadris, dedos das mãos e dos pés e joelhos.

Livre das dores!

A boa notícia é que, apesar de ainda não haver cura para essas doenças, existe a possibilidade de diminuir os sintomas. Além de medicamentos prescritos pelos médicos após realização de exames, a fisioterapia, conhecida por estudar a ciência do movimento, apresenta várias técnicas eficazes para a redução dos problemas. Conheça algumas!

• Crioterapia: usada para diminuir a inflamação, deixa o local da dor frio, já que a região inflamada tem tendência a ser mais quente.

• Radiação infravermelha: utiliza-se uma lâmpada capaz  de emitir esses raios que são invisíveis e penetram no corpo até 10mm de profundidade, ajudando a relaxar os músculos.

• Diatermia: eletrodos são colocados sobre a pele dos pacientes para que o calor resultante de uma corrente elétrica seja passado de um lado para o outro.

• Massoterapia: como o próprio nome já diz, a técnica remete a uma massagem, que tem como objetivo o relaxamento. No caso de doenças como artrite e artrose, o foco é deixar os músculos bem relaxados.

• Hidroterapia: ela também pode ser chamada de fisioterapia aquática. É composta por uma série de exercícios realizados dentro de uma piscina com água aquecida (geralmente, a 34ºC), que são muito eficazes contra a artrite e a artrose. Além disso, idosos e gestantes também são muito beneficiados pela técnica, pois traz conforto e melhora de alguns sintomas físicos desagradáveis vindos com a gravidez e com o avanço da idade. Outras disfunções que podem ser aliviadas com a hidroterapia são as neurológicas, respiratórias, ortopédicas e inchaços diversos.

Consultoria: Gabriela Cristina Raggi, fisioterapeuta do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo

LEIA MAIS: