Anvisa proíbe lote de paçocas com alto teor de substâncias cancerígenas

Anvisa identifica alto teor de substâncias cancerígenas em lote de paçoca do tipo rolha e proíbe a circulação no país. Entenda o caso!

paçocas do tipo rolha em um prato branco
Foto: IStock

Nesta segunda-feira (20/03), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou a proibição da venda de um lote de paçocas do tipo rolha, da marca Dicel.

Foto: IStock

De acordo com a Anvisa, o lote 0027, produzido em 18 de novembro do ano passado (que conta com validade de um ano), estava impróprio para consumo porque as paçocas tinham alto teor de substâncias cancerígenas. Os produtos ultrapassavam o limite permitido de aflatoxinas, substâncias tóxicas produzidas por fungos que podem causar câncer.

Segundo o órgão, a aflatoxinas é uma substância permitida em alimentos como amendoim com casca, descascado, cru ou tostado, pasta de amendoim ou manteiga de amendoim. Contudo, é preciso que as empresas que produzem alimentos com essa substância respeitem a quantidade estabelecida como segura para consumo.

A interdição da circulação do lote de paçocas da Dicel vale para todo o território nacional. De acordo com o Portal UOL, quando procurada, a Dicel disse não ter sido notificada sobre a interdição.

 

LEIA TAMBÉM: