Lote de anticoncepcionais Gynera, da Bayer, é suspenso pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária determinou a suspensão de um lote do anticoncepcional Gynera, produzido pela Bayer. Entenda:

Previna-se das falhas no anticoncepcional.
Previna-se das falhas no anticoncepcional. FOTO: Reprodução/Pixabay

Nesta segunda-feira (26), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) decidiu suspender a distribuição, a venda e o consumo de 13 lotes do anticoncepcional Gynera, que é produzido pelo grupo Bayer. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União hoje.

De acordo com a revista Exame, a decisão tomada pela agência levou em conta um comunicado apresentado pela Bayer, argumentando a necessidade de haver um recolhimento voluntário por causa de resultados insatisfatórios produzidos em um estudo do medicamento.

A resolução publicada no Diário Oficial entra em vigor no mesmo dia, e determina que a fabricante faça o recolhimento do estoque desses lotes que foram disponibilizados no mercado. De acordo com a resolução nº 1.698, “a Gerente-Geral de Inspeção e Fiscalização Sanitária, Substituta, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pela Portaria nº 973 […] considerando a classificação de risco à saúde como classe III; considerando o comunicado de recolhimento voluntário apresentado pela empresa devido à resultados no estudo de estabilidade insatisfatórios para o medicamento Gynera […] resolve: determinar, como medida de interesse sanitário, a suspensão, em todo o território nacional, da distribuição, comercialização e uso dos seguintes lotes do medicamento Gynera (gestodeno
+ etinilestradiol)”.

LEIA TAMBÉM