Angelina Jolie diz se arrepender de ter casado com Brad Pitt

Atriz estaria magoada com as atitudes do ex

Angelina Jolie e Brad Pitt
Foto: Getty Images

Foi-se o tempo que Angelina Jolie e Brad Pitt eram considerados um dos casais mais queridinhos de Hollywood. Em uma entrevista recente para a Harper’s Bazaar, a atriz revelou que se pudesse já teria deixado os Estados Unidos há muito tempo. Mas, por questões de custódia, ela não pode sair do país com os filhos.

Eu sou obrigada a ter minha base aqui, onde o pai [dos seis filhos] escolheu viver”, comentou a estrela. E o buraco ficou ainda mais fundo, após uma fonte próxima de Angelina revelar à revista US Weekly, que ela não queria se casar.

O pedido só foi aceito após muita insistência por parte do ator e de seus filhos. A união durou dois anos depois de ser oficializada. No total, o casal ficou junto por dez anos. “Antes do divórcio, a família toda levava uma existência nômade e era por conta da inquietude dela”, revelou a fonte.

Este vai e vem, era um dos principais motivos de discussão entre Angelina Jolie e Brad Pitt. “Ele queria dar estabilidade aos filhos e ela sempre dizia que eles estavam dando uma infância incrível a eles ao levá-los para países diferentes e experiências”, continuou.

Imagem relacionada

Atualmente, a atriz reside em Los Angeles, onde se sente ‘presa’. Aos amigos mais próximos, Jolie chegou a confessar que tem grande arrependimento por ter se casado e ainda alimenta uma mágoa por Brad. “Ela quer que ele assuma a responsabilidade porque acredita que o astro virou a vida dela e das crianças de ponta cabeça”, finaliza a fonte.

Motivo da separação de Angelina Jolie e Brad Pitt é revelado

O site conseguiu obter documentos legais que apontaram que o ex-casal não conseguiu chegar em um acordo sobre como dividirão a fortuna que possuem juntos. Com a situação cada vez mais complicada, Brad teria pedido ao tribunal para dar continuidade ao processo com a ajuda de um juiz particular.

A principal questão de discordância dos dois está relacionada a um vinhedo que compraram juntos na França em 2011 por aproximadamente US$ 60 milhões de dólares. O projeto era repassar o terrno de 500 acres para os filhos no futuro.