Eles matam a fome! Confira uma lista de alimentos que causam saciedade

Conheça uma lista de alimentos funcionais capazes de nos ajudar a perder uns quilinhos e o melhor de tudo, eles matam a fome!

mulher-comendo-comda-saudável
FOTO: iStock.com/Getty Images

Comer a cada três horas e sentir fome nos intervalos das refeições pode ser sinal de que os alimentos estão sendo escolhidos da maneira errada. E não se trata de apenas comer snacks para fornecer algum ingrediente ao organismo e dar adeus à sensação desagradável. É importante ter em mente a quantidade e a qualidade do que é ingerido. “Beliscar entre as refeições pode atrapalhar a reeducação alimentar. Muitas vezes, o hábito de beliscar petiscos ricos em gorduras e açúcares durante os intervalos das refeições chega a ter o mesmo valor energético de um prato equilibrado de comida e esse consumo sem controle pode significar aumento de peso em longo prazo”, alerta a nutricionista Maria Cristina Furtado da Silva. A seguir, confira alimentos que matam a fome.

Aveia

O farelo do alimento é rico em fibras e, por isso, apresenta diversas vantagens à saúde, como a regulação da flora intestinal, o aumento da saciedade e a redução da absorção de glicose e dos níveis de colesterol ruim (LDL) do sangue. “Quando consumida, a fibra solúvel absorve a água e forma uma substância em gel, que aumenta o preenchimento do estômago e, com isso, estimula a sensação de saciedade”, explica a nutricionista Carolina Berger.

A aveia é ótima quando acrescentada á frutas, vitaminas, na forma de bolos e outras preparações, como sopas e tortas.

A aveia é ótima quando acrescentada a frutas, vitaminas, na forma de bolos e outras preparações, como sopas e tortas. FOTO: iStock

Batata-doce

Além de fornecer energia para a prática de atividades físicas (e, por isso, ser aliada do emagrecimento), ela é um carboidrato de baixo índice glicêmico, ou seja, é lentamente absorvida (convertida em açúcar) pelo organismo. “Dessa forma, estimula menos o hormônio insulina que, dentre outras características, eleva a fome e ativa o armazenamento de gordura no organismo”, explica a nutricionista Fernanda Machado.

Chia

Auxilia no emagrecimento de diferentes maneiras. “Contém ômega 3, uma gordura boa que possui ação anti-inflamatória (a obesidade é um processo inflamatório), melhora a atuação da insulina e favorece o controle do apetite; é rica em fibras, que proporcionam sensação de saciedade por formar um gel no estômago e que auxiliam na regulação do trânsito intestinal; é fonte de nutrientes, como proteína, cálcio, ferro, fósforo, selênio, potássio e magnésio e, por isso, ajuda no equilíbrio do organismo e evita carências nutricionais que podem dificultar o emagrecimento”, destaca a nutricionista Dominique Horta Buim.

Arroz integral

É conhecido por abrigar mais fibras que o arroz branco. A nutricionista Thaís Villaça elenca algumas das funções que o poderoso nutriente desempenha no organismo: “auxilia no funcionamento do intestino, dando forma e volume às fezes; impede a absorção de alguns nutrientes que estejam em excesso (gordura, por exemplo); confere mais saciedade; e ajuda a manter as taxas de glicemia controladas”.

arroz integral

Além de ser mais saudável que a versão refinada do produto, é uma ótima fonte de ácido fólico e vitaminas B1 e B2. FOTO: Divulgação

Abacate

Ao contrário do que pode parecer – já que a fruta é calórica – ela pode, sim, estar presente na dieta. Isso porque ajuda na redução do colesterol ruim (LDL) no sangue e facilita a eliminação da gordura localizada – além de ser rica em fibras, que promovem saciedade. Mas, atenção! É importante não exagerar no consumo e, principalmente, nos complementos como açúcar e granola.

Berinjela

“É pobre em calorias e rica em fibras. Assim, auxilia na redução da fome e age contra a gordura localizada”, indica a nutróloga e médica ortomolecular Tamara Mazaracki. A cor roxa da casca denuncia a presença de resveratrol, um antioxidante benéfico ao coração, vasos sanguíneos e sistema imunológico. Além disso, o alimento elimina a água acumulada no corpo, reduzindo o excesso de peso causado pela retenção de líquidos.

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Carolina Berger, Dominique Horta Buim, Fernanda Machado, Maria Cristina Furtado da Silva, Thaís Villaça, nutricionistas; Tamara Mazaracki, nutróloga e médica ortomolecular

 

LEIA TAMBÉM: