Alimentos crus podem ajudar no emagrecimento saudável

Entenda como os vegetais sem cozimento, ou alimentos crus, podem melhorar a qualidade da sua dieta para que você emagreça com saúde

mulher comendo alimentos crus, cenoura crua
Foto: iStock.com/Getty Images

O consumo de alimentos crus ou o mais próximo possível de seu estado natural proporciona um melhor aproveitamento dos nutrientes. Esse tipo de alimentação, além de ser mais saudável, também traz benefícios para quem quer perder peso. Na teoria da alimentação viva, os alimentos crus e conservados frescos carregam enzimas vivas, responsáveis por agilizar a digestão, fornecer energia e desintoxicar o organismo. De acordo com o médico Alberto Gonzalez, para aproveitar melhor os nutrientes dos vegetais, é recomendável o consumo dos alimentos orgânicos, cultivados de forma natural, sem aditivos químicos e, de preferência, crus. Gonzalez defende que vegetais, quando consumidos crus, ajudam a proteger o corpo de doenças como o câncer, combatem o diabete e o colesterol ruim e auxiliam no controle da pressão arterial.

mulher comendo alimentos crus, cenoura crua

Foto: iStock.com/Getty Images

Benefícios dos alimentos crus na dieta

Ao incluir mais alimentos crus nas refeições, a primeira reação do organismo é reestruturar o metabolismo. O consumo do açúcar é substituído pelo dos carboidratos que vêm das plantas. Com isso, a metabolização da insulina é facilitada, e as vantagens, principalmente para os diabéticos, podem ser rapidamente sentidas. Outro ganho está na digestão. Além de conter muitas fibras, ótimos componentes para o sistema digestório, os alimentos vivos possuem bactérias benéficas, ajudando a regular o intestino e a reduzir a gordura abdominal. Os alimentos crus são fontes de enzimas alimentares, que agem como catalisadores para o equilíbrio do peso.

Higienização é fundamental

Muitos cuidados devem ser tomados antes do consumo de frutas e vegetais crus. A nutricionista Sandra Lohmann afirma que a higienização é o principal deles, pois é através dela que esses alimentos ficam livres dos agrotóxicos e pesticidas. “Comece lavando os alimentos com uma buchinha macia, sabão e água corrente. Depois é necessário fazer uma mistura de água com suco puro de limão, vinagre ou água sanitária. A proporção ideal é de 1 colher (sopa) de vinagre, de suco de limão ou de água sanitária para cada litro de água. Aí, é só deixar os vegetais dentro dessa solução por 20 minutos e enxaguar novamente”, indica a profissional.

Recomendações

• Por dispensar o forno e o fogão, essa culinária exige uma dose extra de criatividade: abuse de frutas, castanhas, grãos e vegetais frescos.

• É possível consumir raízes como abóbora, e outros vegetais, como abobrinha e brócolis, sem cozinhá-los.

• Caso você não consiga se acostumar com o sabor dos alimentos crus, aqueça-os rapidamente a uma temperatura de até 60° para não perder os nutrientes.

• Nesse tipo de alimentação, apenas os complementos do arroz e do feijão devem ser ingeridos crus. As carnes devem sempre ser cozidas em altas temperaturas, pois abrigam uma série de bactérias nocivas à saúde.

• No caso de comida japonesa ou outras que levam carnes cruas, procure conhecer a origem do alimento e sua conservação.

• Alguns alimentos, como batata, berinjela, mandioca, entre outros, precisam ser cozidos por serem duros e, em alguns casos, indigestos. Porém, evite cozinhá-los demais. Utilize o mínimo possível de água na panela e coloque o alimento somente quando a água já estiver fervendo. Diminua ao máximo o tempo de cozimento para deixar o que vai comer al dente.

Reaproveite a água do cozimento em sopas, arroz, feijão e molhos.

LEIA TAMBÉM

Texto: Fernanda Vasconcelos/Colaboradora | Consultoria: Alberto Peribanez Gonzalez, clínico geral e médico do programa Saúde da Família