Agarra que é Amor!: autora ensina a reconhecer quando a relação vale a pena

Malu bateu um papo com a autora de "Agarra que é amor", que dá dicas para você reconhecer os relacionamentos que valem a pena e ser feliz a dois

Casal andando de carro e se beijando
Foto: iStock.com/Getty Images

A autora Vanessa Bosso, autora do livro Chuta que é Carma, e colunista de Malu, acaba de lançar sua nova produção: Agarra que
é Amor!. Diferente de antes, quando a personagem Clara passava por vários perrengues e carmas no Peru, a publicação de agora
fala sobre encontros, amizade e, claro, muito amor! Malu bateu um papo com ela, que dá dicas para você reconhecer os relacionamentos que valem a pena e ser feliz a dois.

Inspiração para escrever Agarra que é Amor!

“Agarra que é Amor! é a continuação do livro Chuta que é Carma. Nesta duologia, minha intenção é a de mostrar os dois lados da moeda e fazer a mulherada entender o que é bom e o que não se deve aceitar em um relacionamento. A nossa intuição fala e devemos aprender a confiar nesta voz tão sincera e sábia. De quantas roubadas poderíamos ter nos livrado se tivéssemos ouvido
a voz do coração? Pois bem, se essa voz interior disser que vale a pena, se jogue! Agora, se disser para sair correndo, nem olhe para trás.”

Atenção aos sinais

“Quando estamos apaixonadas, os sinais passam batido, o que é um perigo extremo! É preciso um certo distanciamento para conseguir compreender as intenções e o tipo de personalidade do outro. Ninguém muda ninguém e isto é um fato. Não pense que mais tarde será melhor, pura ilusão! O grande problema é que as pessoas usam máscaras, mentem, omitem, fingem e só mostram aquilo que queremos ver. As máscaras caem com o tempo, mas já pode ser tarde demais. Se não quer ser pega de surpresa, coloque a intuição a seu favor e confie! Não faça vista grossa àquilo que não dá para tolerar. Não feche os olhos aos defeitos que deixam você irritada. Você terá que conviver com essa pessoa no dia-a-dia, pense nisso.”

capas do livro agarra que é amor e chuta que é carma

Foto: Divulgação

Sintonia importa!

“Para entrar em um relacionamento verdadeiro, você e o outro precisam estar na mesma sintonia. Ambos devem estar inteiros e não buscando metades. O relacionamento deve acontecer por sentimentos honestos e não por necessidade. Aprenda a enxergar além das máscaras e não tema o seu julgamento. Garanto que você estará correta em 99% dos casos. Antes só do
que mal acompanhada é um ditado que eu adoro!”.

Autoconhecimento é a chave da felicidade

“Antes de se entregar novamente, a mulher precisa se autoconhecer e se autocurar. O passado não pode estar presente e as expectativas devem ser nulas. Maturidade e sabedoria são duas palavrinhas chave quando o assunto é recomeçar. O medo
nada mais é do que o instinto de autopreservação ligado. O medo de se machucar é um entrave na vida de qualquer pessoa e deve ser extinto. Para isso, a palavra confiança deve prevalecer. Confie em você, no seu julgamento, nos seus sentimentos. O outro é o outro e você nada pode fazer com relação isso, não dá para controlar o que o outro pensa, diz, faz, sente. Para inimizar os possíveis machucados, ame-se incondicionalmente. Quando você se ama, uma mágica acontece. Você não aceitará o inaceitável só para ter alguém. Não perdoará o imperdoável por medo de ficar sozinha. Não insistirá em quem não está nem aí pra você.”

Para dar certo

“São inúmeras variáveis. Acredito que o principal ingrediente é o diálogo sincero. Depois surgem os outros componentes: confiança, respeito, carinho, generosidade, compaixão, união e assim por diante. O amor acontece quando ambos
se reconhecem como um. E a estrada para chegar lá deve ser percorrida de mãos dadas, sem ansiedade ou desespero. Um dia
você notará que está amando e verá o amor nos olhos do outro. Isto existe, pode confiar.”

Texto: Daniela Andrioli | Livro disponível em: www.saraiva.com.br 

LEIA MAIS