Ácaros: pequenos, mas nocivos

Os ácaros, mesmo sendo responsáveis por alguns problemas respiratórios, são importantes. Além disso, é impossível eliminá-los por completo. Confira!

mulher com alergia
Por Denis Eric - 06/10/2016

Foto Shutterstock.com

Bronquite, conjuntivite alérgica, asma, gripes. Os vilões por essas e outras doenças respiratórias são os poluentes biológicos, conhecidos popularmente como ácaros. E não adianta reclamar. Querendo ou não, esses minúsculos animais da mesma família das aranhas, não visíveis a olho nu, estão mais perto do que podemos imaginar. No entanto, a presença desses “bichinhos” é importante.

mulher com alergia

Foto Shutterstock.com

 

“Sem eles, as nossas casas estariam abarrotadas de restos de pele, que perdemos diariamente”, explica Victor Nudelman, alergologista e imunologista. Presente em quase todas as divisões da casa, eles proliferam-se em locais onde os restos de pele se acumulam. “Os ácaros reproduzem-se em ambientes úmidos, escuros e quentes”, diz Victor. Por isso, colchão, almofadas e tapetes são os seus locais de “moradia”. Não é possível (nem devemos) eliminá-los por completo, mas dá para amenizar os problemas causados:

  • Evite almofadas, carpetes, cortinas, tapetes e peluches.
  • Ventile o local e deixe o sol entrar.
  • Tenha pisos laváveis e evite estantes que acumulem poeira

Desarrumação positiva!

Segundo um estudo realizado por cientistas de Kingston, em Londres, deixar a cama desfeita, logo que acorda, ajuda a combater os ácaros. O estudo explica que eles não conseguem sobreviver num ambiente seco e quente, como, por exemplo, o de uma cama por fazer.

Leia também: 

Consultoria Victor Nudelman, alergologista e imunologista