7 dicas para melhorar o rendimento na educação a distância

Quem opta por estudar em casa corre o risco de perder o foco se não se organizar. Por isso, consultamos especialistas para ajudar a melhorar seu rendimento!

mulher mexendo no computador
Foto: Shutterstock

A educação a distância (EaD) é uma ferramenta superútil para quem lida com a rotina corrida e dispõe de pouco tempo para se dedicar aos estudos. E, por não exigir a presença de alunos e professores em horários previamente combinados, tem atraído muitos interessados, que enxergam a alternativa como uma forma de se manter atualizado, adquirir conhecimentos e até mesmo se preparar profissionalmente para uma carreira. Contudo, se engana quem pensa que os cursos a distância são mais fáceis em comparação aos presenciais.

“Se por um lado nos cursos a distância o aluno é livre para gerenciar seu tempo e isso pode ajudá-lo no desempenho, por outro, o aluno deve ter muita disciplina para cumprir suas obrigações e evitar que o ambiente de estudo (que não é a sala de aula tradicional) o perturbe e o tire do foco”, alerta Enos Picazzio, professor doutor no Departamento de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas e integrante do grupo que gerencia as aulas on-line oferecidas pela Universidade de São Paulo (USP).

Para ajudar você nessa missão, separamos 7 dicas para manter o foco e fazer o curso on-line valer a pena!

1. Monte um cronograma

Ter datas e prazos é fundamental para que qualquer estudante possa se organizar. No caso da educação a distância, não é diferente. Por isso, montar um cronograma de estudos com datas de disciplinas, entregas de tarefas e provas é uma necessidade. “O cronograma é uma espécie de compromisso que o aluno firma consigo mesmo. Feito isso, a regra é segui-lo disciplinadamente. É importante estar preparado para ser independente neste sentido. A EaD exige um grau de independência, até mesmo um pouco de autodidatismo”, explica Enos Picazzio, da E-Aulas da USP.

2. Prepare o ambiente

O ambiente de estudo influencia no aprendizado, podendo colaborar ou atrapalhar. “Ter um ambiente de estudo adequado, tranquilo e confortável é imprescindível para que o aluno tenha a concentração necessária para realizar o curso”, destaca Enos.

3. Organize-se

Apesar de não exigir que o aluno esteja presente na mesma data e hora em sala de aula, ao lado de um professor, é necessário criar rotinas para melhor aproveitar um curso do tipo EaD. “Monte uma pasta para organizar seu material de estudo. Além disso, crie uma rotina. Acesse o curso todos os dias e realize as atividades dentro do calendário previsto. Atrasos e acúmulo de tarefas podem levar ao desânimo”, adianta Ivete Palange, conselheira da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed).

4. Tire suas dúvidas

Assim como no ensino presencial, na educação a distância é fundamental que o aluno esclareça suas dúvidas para que possa aproveitar o conteúdo oferecido da melhor maneira possível. “Acumular dúvidas pode levar ao desânimo e à desistência. Por isso é necessário estar sempre em contato com seu tutor”, orienta Ivete. “Outra dica é usar os fóruns para não ficar estagnado em uma dúvida”, acrescenta Enos.

5. Olá, colegas!

Fazer um curso on-line não significa que você é o único aluno curso. Por isso, uma dica importante é interagir com as pessoas que fazem parte do mesmo grupo que você. “Isso pode eliminar a sensação de solidão no estudo. Partilhar dúvidas, ajudar os colegas e ser ajudado por eles pode fazer a diferença entre permanecer e abandonar o curso. Além disso, vale lembrar que os outros alunos têm interesses e objetivos em comum, afinal, vocês estão no mesmo curso. Juntos vocês pode compor uma rede, a tão famosa networking, que hoje é fundamental na vivência profissional”, explica Ivete.

6. Foco!

Estudar conectado na internet é conviver com a tentação lado a lado. Por isso, é importante resistir dar aquela espiadinha no Facebook entre uma atividade e outra. “É necessário que o aluno não se distraia com assuntos que não dizem respeito à disciplina estudada”, ressalta Enos.

7. Não desista!

Por vezes a educação a distância pode parecer uma tarefa solitária, por isso é necessário que o aluno seja perseverante tanto no cumprimento das tarefas como no empenho e dedicação complementares. “Fazer um curso é como querer fazer exercício físico e se matricular em uma academia. Não basta se matricular, tem de frequentar e fazer as atividades. A matrícula não garante bons resultados, é condição necessária, mas não é suficiente”, compara Ivete.

LEIA TAMBÉM