5 dicas para comer bem no self-service!

Precisa comer fora todos os dias? Sem problemas! Use a variedade do restaurante self-service a favor da sua dieta e emagreça com saúde!

mulher pegando comida no self-service
Foto: Shutterstock.com

Nem só de desvantagens vive quem precisa almoçar em restaurantes self-service. Se por um lado as mulheres que trabalham fora não possuem o benefício de controlar o cardápio da semana nem de saber como foi preparada a comida – dois fatores fundamentais para quem deseja emagrecer – esses estabelecimentos possuem a vantagem de oferecer uma grande diversidade de pratos. Isso significa que a monotonia vai passar longe da sua mesa. E vamos combinar: fica bem mais fácil seguir um programa de emagrecimento quando as refeições são diversificadas e saborosas. Sendo assim, o segredo do sucesso é abusar da variedade oferecida pelos restaurantes por quilo e driblar suas desvantagens aprendendo a escolher os melhores alimentos antes de pesá-los na balança.

mulher pegando comida no self-service

Foto: Shutterstock.com

1 – Faça boas escolhas!

Como sempre, o primeiro passo é descobrir um restaurante próximo ao seu trabalho que tenha diariamente boas opções de alimentos. Por mais esforçada que você seja, vai ser praticamente impossível manter a alimentação na linha tendo que escolher entre pratos gordurosos. Restaurante escolhido, evite colocar no seu prato alimentos do mesmo grupo alimentar. Outra opção é trocar uma porção de um único tipo de carboidrato, por exemplo, por meia porção de 2 tipos diferentes. Nesse caso, seja fiel à quantidade para não prejudicar a perda de peso!

SAIBA MAIS

É possível comer fora sem sair da dieta?

Comer de 3 em 3 horas: mito ou verdade?

Saiba como montar a sua marmita para comer bem fora de casa!

2 – Não deixe de comer salada

Uma salada muito nutritiva pode se tornar extremamente calórica se vier acompanhada de um molho rico em gordura ou à base de maionese. Até mesmo o azeite, que é muito saudável e contribui para a manutenção de bons níveis do colesterol, possui 9 calorias por grama. Sendo assim, o ideal é temperar a salada com, no máximo, 1 colher (sopa) desse alimento. Dê ainda uma checada na forma como eles apresentam o produto. Se ele não estiver na sua embalagem original e com o rótulo à vista, recuse-o. Muitos restaurantes, até mesmo os self-service, compram azeites “misturados” a outros óleos com propriedades não tão bacanas. Para melhorar ainda mais o sabor da salada e seu teor nutritivo, opte por ervas como salsa, cebolinha, sálvia e hortelã. Usar limão pode ainda deixá-la mais saborosa e pouco calórica. Por fim, abuse das folhas e das cores dos legumes. Mas atenção: cenoura e beterraba são ricas em carboidratos. Não exagere nas porções desses vegetais.

3 – Coma de tudo um pouco

Esqueça essa história de que é preciso cortar o consumo dos carboidratos para emagrecer mais depressa. Carboidrato fornece energia para o corpo, algo essencial para você aguentar o dia de trabalho por completo. “Além disso, a proteína quase sempre vem associada à gordura animal. Ou seja, quanto maior o consumo de proteínas, maior o consumo de gordura”, adverte a nutricionista Luciana Moura de Abreu Prieto. “E combinando a proteína com carboidratos, em especial os integrais, haverá uma maior sensação de saciedade e você irá demorar mais para ter fome”, completa a profissional. Outro equívoco é que algumas pessoas acabam consumindo grandes quantidades de proteínas e se esquecem dos alimentos reguladores, como as frutas, os legumes e as verduras. Esses possuem fibras, que estimulam o trânsito intestinal a funcionar melhor e a mandar embora o excesso consumido.

4 – Cuidado com a gordura!

Um hábito comum dos restaurantes self-service é investir nas carnes e nos legumes gratinados com queijo ou com creme de leite. Caso se depare com um desses, feche os olhos e passe longe, pois são ricos em gordura. Já as melhores carnes são as brancas: frango, peru e chester. Dê preferência as grelhadas e sem pele, claro! Peixe também é uma boa opção por ser rico em ômega 3. Já se você é fã de um churrasquinho, as melhores opções são alcatra, maminha e coxão mole. E não tenha medo de passar a faca caso a carne escolhida venha acompanhada com capa de gordura.

5 – Como comer sobremesa no self-service?

As sobremesas normalmente somam gorduras e açúcares na refeição. Mesmo assim existem alternativas para quem não quer abrir mão do doce. “Invista nas frutas mais docinhas, como uva moscatel, maçã e melancia. Pode-se optar também por doces à base de frutas, que geralmente são menos calóricos”, orienta a nutricionista. Outra alternativa é a gelatina, que costuma ser uma delícia com pouquíssimas calorias.

Texto: Leonardo Valle/Colaborador | Consultoria: Luciana Moura de Abreu Prieto, nutricionista especialista em atendimento nutricional e gastronomia do Centro de Enfermagem Maranata (CEMA) de São Paulo (SP); Ângela Cardoso, nutricionista.