10 passos para aprender a perdoar e ser mais feliz!

É preciso saber que todas as pessoas cometem erros, porém, são poucas que são capazes de admiti-los. Confira 10 passos para aprender a perdoar!

dicas-para-pedir-perdao
FOTO: Istock.com/GettyImages

Passar por cima do orgulho pode não ser uma tarefa fácil, mas é necessária, pois guardar mágoas e outros sentimentos negativos faz muito à saúde, segundo pesquisas recentes.

É preciso saber que todas as pessoas cometem erros, porém, são poucas que são capazes de admiti-los. No entanto, para quem tem dificuldade, alguns conselhos podem fazer toda a diferença. “A primeira coisa é tomar consciência de que todos nós erramos, pois nem sempre conseguimos lidar com nossas emoções. Em segundo lugar, convivemos com pessoas que estão em constante processo de evolução. Ninguém nasce pronto para relacionar-se. Tudo é aprendizado”, enfatiza o especialista em parapsicologia Luciano Gomes dos Santos.

Confira 10 dicas de como praticar o perdão de uma maneira mais fácil e manter que você mais ama perto de você!

 

dicas-para-pedir-perdao

FOTO: Istock.com/GettyImages

 

1- Mude de atitude!

Caso seja difícil pedir desculpas com todas as letras, você pode optar em mudar de comportamento. Se você magoou a pessoa com palavras grosseiras, tente, ao máximo, não repetir essa atitude. Seja gentil e mostre que estava errado por meio de boas atitudes.

 

2- Reconheça o erro

Admita que você está errado, sem tentar encontrar outros responsáveis pelo seu ato. Tentar se esquivar será interpretado como um pedido de desculpas incompleto, ou seja, “da boca para fora”. E é possível que a outra pessoa se sinta ainda mais ofendida com uma atitude assim.

 

Saiba mais!

5 benefícios do perdão comprovados pela ciência

Praticar o perdão pode evitar doenças do coração, segundo pesquisa

Padre Fábio de Melo fala sobre a importância do perdão para sua vida

 

3- Na hora certa

Logo após a briga, talvez não seja o melhor momento para você pedir perdão, já que ele pode não ser aceito pela outra pessoa. Se pronunciou palavras duras, que ofenderam profundamente, é provável que ela não queira conversar com você por um tempo. Deixe-a esfriar a cabeça para só depois entrar em ação.

 

4- Mande uma mensagem

Algumas pessoas se expressam melhor escrevendo do que falando. Talvez, durante a mensagem, você consiga dizer tudo o que não conseguiu pessoalmente. Escreva sem pressa e pense bem se acredita realmente que deve pedir desculpas e o que você vai fazer para não cometer o mesmo erro.

 

5- Evite justificar as suas ações

Isso pode soar como um falso pedido de desculpas ou parecer que você não está tomando a responsabilidade para si. O indicado é assumir o erro e deixar a outra pessoa se expressar.

 

como-pedir-perdao-dicas

FOTO: Shutterstock

 

6- Escolha as palavras

Para ter sucesso no pedido de desculpas, é preciso pronunciar as palavras certas. Essa é a melhor forma de transmitir confiança para a outra pessoa. Palavras como “eu prometo” e “eu garanto” também criam uma boa impressão. Mas atenção: elas não devem ser ditas da “boca para fora”, pois perderão todo o valor se você cometer um novo erro.

 

7- Saiba ouvir

Muitas vezes, você não precisa se explicar para a outra pessoa, basta ouvi-la e deixá-la desabafar. A hora de falar virá, mas antes que isso aconteça, é essencial escutar. Fazer questionamentos para tentar decifrar o que o outro está pensando, na maioria dos casos, não é a melhor saída.

 

8- Repare o erro

Em algumas situações, além de pedir desculpas, é preciso reparar o erro com algo a mais. Se você assume que houve algum dano, seja ele emocional ou material, é muito importante tentar ajudar a consertá-lo. Nem sempre será possível, mas, pelo menos, vale a pena tentar!

 

9- Monitore-se

Não basta apenas pedir desculpas. É preciso se esforçar para não repetir o mesmo erro. Se for necessário, peça para que a outra pessoa lhe ajude. É melhor admitir o medo do que magoar o outro novamente.

 

10- Perdoe-se

Antes de pedir perdão a alguém, é fundamental que você se perdoe primeiro. Certifique-se de que já não está se punindo pelo erro que cometeu e que pode seguir adiante com a situação.

 

 

Consultoria Luciano Gomes dos Santos, especialista em parapsicologia

Texto Juliana Mesquita/Colaboradora