10 alimentos que são grandes aliados dos diabéticos

O primeiro passo para controlar a doença e prevenir quadros mais graves começa pela mesa

alimentos para diabéticos
Foto: Getty Images

Quando se fala sobre o alto nível de glicose no sangue, não se pode deixar de lado a discussão sobre os melhores alimentos para diabéticos. Essenciais para manter a doença estável e longe de quadros de risco, eles devem ser consumidos diariamente, em porções específicas.

“É necessário que essas pessoas evitem açúcares, comidas fritas, bebidas alcoólicas e que fiquem sempre atentas aos chamados de diet (pois nem todos são isentos de açúcar)”, recomenda a nutricionista funcional, Patrícia Davidson.

Aumentar o consumo de fibras e verduras cruas, assim como de produtos frescos ao invés dos industrializados, são outras dicas necessárias para os que tem propensão a doença preservarem o seu bem-estar. A atenção deve ser redobrada para os diabéticos que não estão dentro da faixa de peso ideal, “o que é comumente visto por especialistas”, reitera a profissional.

Aveia

O seu farelo possui grandes quantidades de fibras, que ajudam a regular o trânsito intestinal. Estes grãos também estabilizam a diabetes e controlam a tensão arterial. Consumo diário: 2 colheres (sopa).

Canela

Tempero muito usado tanto em receitas doces quanto salgadas, a canela também promove benefícios à saúde dos pacientes diabéticos. “A inclusão da especiaria na dieta de diabéticos tipo 2 melhora o controle glicêmico e os fatores de risco para doenças cardiovasculares associadas”, explica a nutricionista Robena Molinari.

Linhaça

Repleta de fibras, regula o intestino. Também reduz o colesterol mau (LDL), evita o desenvolvimento do câncer e controla a diabetes. Consumo diário: 2 colheres (sopa).

Gergelim

Contém ômega-3 e ômega-6, que protegem o coração, além de muitas vitaminas e minerais. Quando consumido regularmente, previne o câncer e combate a diabetes tipo 2. Consumo diário: 1 colher (chá).

Gengibre

É uma raiz termogênica, que produz calor de forma mecânica. Ela favorece os sistemas digestivo e respiratório, além de ainda diminuir os níveis de glicose no sangue, podendo ser necessário o reajuste das doses de insulina por pessoas que sofram de diabetes. “O alimento possui substâncias antioxidantes que promovem a melhora da circulação sanguínea, prevenindo os problemas circulatórios causados pela doença”, completa Robena.

Frutas

As pessoas que têm diabetes devem consumir frutas com uma certa moderação, pois a frutose, que é o açúcar presente em todas as frutas, transforma-se em glicose no organismo, prejudicando os portadores da doença. A quantidade ideal de frutas varia de 2 a 4 porções por dia, aproximadamente. 1 porção pode ser considerada igual a 1 laranja média ou 1 maçã ou 1 fatia de papaia ou 1 rodela de ananás ou 6 uvas. As frutas que contêm mais frutose são a uva, a manga e a banana.

Banana verde

É considerada um alimento de baixo índice glicêmico, ou seja, é digerida e absorvida mais lentamente, por isso está na lista dos alimentos para diabéticos consumirem. “Assim, a quantidade de glicose liberada no sangue ocorre de forma gradativa e controlada e a liberação de insulina é reduzida, poupando o pâncreas. Isso favorece a prevenção do diabetes tipo 2”, revela Robena, nutricionista. A banana verde pode ser consumida em forma de farinha.

Batata yacon

O consumo diário da batata yacon pode ajudar no controle da glicemia em portadores de diabetes tipo 2. O vegetal é rico em um carboidrato chamado frutooligossacarídeo, que age de forma semelhante às fibras em nosso organismo. Um carboidrato simples – também conhecido como amido – é absorvido rapidamente pelo organismo, elevando as taxas de glicose no sangue em uma velocidade maior e gerando picos de insulina. Já no caso do carboidrato presente na batata yacon, o que acontece é o contrário.

Berinjela

O legume possui antioxidantes, como os flavonoides, sendo forte aliado no combate aos radicais livres, que causam o envelhecimento precoce da pele e o desenvolvimento de câncer, além de ser uma grande aliada no controle da glicemia. As fibras solúveis presentes na berinjela possuem a capacidade de reduzir os níveis de colesterol e de açúcar no sangue, além de promover o bom funcionamento intestinal, atuando na limpeza do sistema digestivo.

Vegetais folhosos

De um modo geral, tanto pela presença de nutrientes moduladores da resposta glicose-insulina quanto pela presença de fibras, o consumo de folhas favorecerá o controle da glicemia. Varie entre couve, agrião, alface, rúcula, repolho, endívia, espinafre e outras folhas. Elas são ótimos exemplos de alimentos para diabéticos.

Leia também: