Zezé Polessa conta tudo sobre Sofia, dieta e seus próximos trabalhos

Avalie

Zezé Polessa conta tudo sobre Sofia, dieta e seus próximos trabalhos  

Guia da Tevê: Qual é seu segredo de dieta?

Zezé: “Emagreci em função de saúde. Estava tendo muita gripe.só no ano passado, tive quatro gripes e ficava com sinusite e tomava antibiótico. E tenho horror! Então, resolvi procurar um médico de medicina integral e ele faz essa alimentação viva. Você não come farinha, evita, né? Mas estou bem disciplinada. Trazendo comida pro projac. Como peixe, frango. Ele mandou comer galinha caipira com osso. Ele falou que minha alimentação estava muito pobre. A gente vai tirando umas coisas porque engordam. Não pode farinha que quase não tem nutriente e engorda. Então, quanto mais gorda a pessoa, mais desnutrida ela é. Aí, estou me sentindo super bem e não fiquei mais gripada.”

Guia da Tevê: Você emagreceu quanto?

Zezé: “Nem sei, porque não sou muito de balança não. Geralmente, peso 54, 55 quilos. Mas eu dei uma secada, sabe?  e eu não sou muito fanática. E eu gosto de correr, mas corro tres vezes por semana. Tenho um personal e faço ioga. Agora que começou a novela, tudo ficou complicado e fica assim: mantém a alimentação, trago a marmitinha, lentilha germinada. Você não cozinha. Quando começa a sair o brotinho, a gente come. Eu compro o grão na Casa Pedro, por exemplo, no Universo Orgânico. Aí você germina e come. Também tem o grão de bico.”

Guia da Tevê: E você estava na correria do teatro ainda, não é?

Zezé: “Agora não vou fazer teatro. Só a novela. É que vou fazer um outro projeto de teatro que é muito diferente da peça que eu estava fazendo e que fiz durante quatro anos, Não sou feliz, mas tenho marido. É muito diferente. É uma peça dramática, difícil. Então, eu quis dar um tempo, uma limpada. Já tem o personagem da novela, senão fica muita confusão. Agora, é só a Sofia.”

Guia da Tevê: E quando vai fazer teatro? Qual a peça?

Zezé: “Vou fazer no inicio do ano que vem e se chama Quem tem medo de Virginia Woolf. É uma peça do teatro americano clássico moderno. Eu vou fazer a Marta.”

Guia da Tevê: Tem alguém que você tenha perdido e que gostaria de reencontrar?

Zezé: “Não. Eu perdi meu pai, José, no final do ano passado, mas…eu esqueço um pouco que as pessoas morreram, porque as pessoas ficam muito dentro da gente. Meu pai é totalmente dentro de mim. Meu pai ficou doente muitos anos e ele foi minha referencia durante toda a minha juventude. E eu não via mais esse pai da doença. Quando ele morreu, eu queria me relacionar com esse pai novo. Foi muito legal, esse resgate. Nossa relação era de muito respeito o tempo todo. E isso cria um amor. Sou daquelas que numa reunião de família, encontrominha tia e pergunto pelomeu tio. E ela repete, de novo: ‘ele morreu. Faz cinco anos’. Mas não é porque eu não me ligo. É que sou assim. Eu estava aqui no estúdio e vi o Miguel Magno (ator falecido ano passado). Ele era meu grande amigo. Vi uma bolsa grande e um jeito dele. fui cumprimentar. Não era, né? Mas eu sou assim. Acho que as pessoas continuam aqui comigo. Está tudo na minha lembrnça e no meu coração.”

Guia da Tevê: Você falou do seu filho que já está adulto. Era mãe de passar a mão na cabeça? Como era isso?

Zezé: “Teve uma fase que fiquei mais com meu filho e eu que tomava conta. Me separei, ele ficava morando comigo, era uma situação natural. Então, era muito difícil, porque essa coisa de ser durona e tal, é tudo muito dividido entre o pai e a mãe. Quando você é a mãe sozinha, tem coisas que você não consegue sustentar. a gente sempre tem deficiências na nossa formação, então temos que procurar nossos caminhos. O meu é psicanálise, é natureza. Deus pra mim é a natureza. A natureza pra mim, é Deus. Onde eu vou , me recarrego. Ali no Jardim Botânico já é uma viagem. Cachoeira, banho de mar…uma coisa que tira a gente do mundo social.”

Entrevista: Eliane Chimenti / Colaboradora
Foto: Alex Carvalho/TV Globo

Mais lidas