Sucesso absoluto em Caminho das Índias, Marjorie Estiano fala com carinho da personagem Tônia. Surpresa, a atriz diz que, no contato nas ruas com fãs, quase todos torcem pelo amor de Tônia e Tarso.

Avalie

Como é repercussão da personagem com o público? As pessoas torcem por Tônia e Tarso?
É um casal muito lúdico, sincero e ligeiramente ingênuo. São românticos e perfeitos um para outro, se fortalecem mutuamente. A resposta é muito positiva, todos torcem muito pelo casal. Acho que esse tipo de relação se tornou escassa hoje em dia, talvez até por isso tenha tanta aceitação.

Se você estivesse no lugar da Tônia, você agiria da mesma forma pelo seu amor?
Talvez sim. O amor geralmente te faz capaz de muita coisa que, de repente, julga impossível. Perdoar, se doar de maneiras que nunca imaginou.

Como foi sair do universo da Maria Paula, de Duas Caras, para entrar no de Tônia, de Caminho das Índias? Como você vê essa mudança radical?
Cada personagem é um desafio e é isso que instiga na minha profissão. Maria Paula foi maravilhosa… Uma menina que foi jogada com força em uma realidade extremamente cruel. A vida não fez carinho na Maria Paula e a duras penas ela venceu.
Tônia é uma aula para os novos tempos, onde passamos correndo por todos que não nos relacionamos profundamente e sinceramente com o outro. Tônia é linda e otimista, com uma cor de humor que me permite brincar e transitar com alguma leveza por assuntos de fundo tão dramático. Estou encantada com a Tônia.
    
Rapidinhas
Filme inesquecível:
As Pontes de Madison.

O que não falta na sua bolsa:
Lenço de papel (tenho rinite alérgica).

O que faz nas horas vagas para relaxar:
Cinema, música, teatro, comer, estar com os amigos, não necessariamente nesta mesma ordem.

Qualidade:
Perfeccionismo.

Defeito:
Impaciência.

Uma frase que é o seu lema:
“Viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz”

Música:
O que é, o que é? Gonzaguinha.

Sonha em se casar e ter filhos?
Sonho ser feliz com a pessoa que eu amo. Véu e grinalda, só se forem importantes para a pessoa.

Mais lidas