Papo com Aline Fanju

Avalie

Papo com Aline Fanju 

Os figurinos da Myrna são bem sensuais. Como se preparou fisicamente pra isso?
Tenho uma relação boa com meu corpo. Procuro sempre me alimentar bem e me exercitar, sem neuras extremas ou maluquices alimentares.

Você começou sua carreira no teatro ainda adolescente. Pretende voltar aos poucos em breve ou a telinha é hoje seu principal foco?
Nunca estive fora do teatro. Comecei nele quando adolescente e sempre estive envolvida. No dia 20 de março estreio em São Paulo no espaço dos Parlapatões em Pão com Mortadela, um espetáculo livremente inspirado na obra de Charles Bukowski, dirigido por João Fonseca. Que foi, inclusive, indicado ao prêmio Shell em 2007 por melhor direção. Além de fazer parte de um coletivo artístico, que se chama Brecha Coletivo. Nele reunimos criadores de vários suportes artísticos como teatro, performance, música, design e fotógrafia.

Entrevista: Eliane Calixto

Mais lidas