Novo cenário: Raul Gil fala sobre as novidades do seu programa

Avalie
Novo cenário: Raul Gil fala sobre as novidades do seu programa  

Processo seletivo de Jovens Talentos

“Olha, se não tiver talento, não participa. É feito um teste e eles gravam o teste aqui, no estúdio, e é analisado. Às vezes eles ficam nervosos, mas gravam. Quando a gente faz o teste lá no Jabaquara e o garoto ou a garota tiver condições, a gente já pergunta a música e faz o arranjo. Porque é feio um arranjo pra eles. Especial, com a tonalidade deles, tudo direitinho. Então, o teste, se não tiver condições, nem vem para o estúdio pra fazer arranjo porque não tem condições. Ele já sabe logo.”

Políticos no programa

“Que nem este ano é um ano de política, né? O que tem de político… e isso é um absurdo, né? Eu não cobro, nunca cobrei nada, nunca ganhei nada de político. Ao contrário, eles, quando ganham a eleição, esquecem da gente, né? É verdade. Você imagina que, no Chapéu, já passou o Alkmin, o Lula, Marta Suplicy duas vezes, passou o Serra duas vezes… Esse pessoal que uns vão ganhando a eleição, outros não ganham. Passou o ministro Raul Jungmann, o ACM… Esses políticos todos passaram pelo quadro do Chapéu. E a maioria deles ganhou. Passou a Rosinha, passou o Garotinho… Porque o chapéu, como a televisão, nos pede, às vezes: ‘ó, Raul, dá pra pôr o fulano?’. Porque há interesse da televisão, entende?”

Mudança no Visual

 “O Raulzinho chegou e disse: ‘Pai, tira a gravata e hoje nós não usamos mais. Eu queria que o senho botasse uma calça jeans…’. Eu atendi ao meu filho e, aí, minha mulher e minha filha falaram: ‘Ficou lindo, maravilhoso! Gostamos muito! O senhor rejuvenesceu’. E isso aí é uma das coisas, a crítica da televisão.”

Novidades no programa

“Eu aprovei. E a audiência do programa subiu, né? O programa tem crescido desde que estreou o cenário novo. Já chegamos a sete, seis pontos no IBOPE e ficamos, também, alguns minutos em segundo lugar.  Então, essa renovação ajudou muito porque, inclusive, o comentário nas ruas é excelente!”

Credibilidade

“As pessoas perguntam: ‘como é que você consegue tantos cantores bons?’. É a forma de tratá-los, né? Porque eles veem, em outros programas, os artistas pagando mico  e no meu programa não tem isso. Eu acho isso aí muito triste. Porque não atinge só o candidato.Tem a família dele, também. Então, eles tomam coragem de vir ao meu programa porque, aqui, eles só entram no palco se souberem cantar mesmo! Se for pra fazer brincadeira e, como diz na gíria, tirar sarro, nós não colocamos, não!”

Hábito

“No meu dia a dia, eu não abro mão de ir num restaurante. Toda noite eu vou jantar fora. Eu não abro mão disso. Chega sete horas, sete e meia da noite, pronto: lá vou eu!”

Entrevista: Giovana Sanches
Foto: Rodrigo Belentani/Divulgação Band

Mais lidas