Muita Calma Nessa Hora

Avalie

Muita Calma Nessa Hora  

  

Andréia Horta, Débora Lamm, Fernanda Souza e Gianne Albertoni juntas numa comédia pra lá de divertida!

Confira um bate-papo com as protagonistas de Muita Calma Nessa Hora

 

Guia da TV: Fernanda, você está sempre cercada de grandes nomes nos trabalhos que faz. Como você vê essa oportunidade?

Fernanda: “Deus é muito generoso comigo, e eu aproveito pra aprender muito. E me sinto muito honrada! No “Toma lá, Dá Cá”, eu olhava aquele elenco e dizia: não é possível que eu estou tendo aula de comédia com todos esses mestres. Então, eu aprendi demais! E nesse filme a mesma coisa! Então, eu fico muito feliz, fico muito agradecida, honrada!”

Débora: “É merecimento também, isso é merecido!”

 

Guia da TV: Gianne você ficou com medo de contracenar com tanta gente experiente?

Gianne: “Eu sou meio cara de pau. Eu adorei! Amei de paixão! Quando o Felipe (produtor) e o Bruno Mazzeo foram ao teatro me fazer o convite, ali eu já amei! Eu disse: me dá, me dá o roteiro!”

 

Guia da TV: E como foi exercitar esse lado cômico pra você Andréia, já que o público a conhece por papéis mais dramáticos, como na minissérie “A Cura”?

Andréia: “Eu tinha feito muita comédia em teatro, mas eu sou dramática por natureza, eu acho!  Mas trabalhar em terreno que você não domina é trabalho mesmo, sabe? Vai trabalhar, vai entender o que é. E é uma coisa de respirar!”

Débora: “Ah, ela tá sendo humilde, porque ela é muito boa em comédia!”

Fernanda: “A Andréia é uma comédia na vida! (risos).”

Gianne -“Aonde você é dramática?” (risos)

Andréia: “Um ponto muito forte do diretor foi pegar essas quatro meninas e construir esses personagens de verdade, acreditando que esses dramas existem. Eu preciso acreditar na crise que elas estão passando. A gente tem situações que por si só são engraçadas e tragicômicas. Quando eu fui fazer a primeira leitura, eu fui pra uma caricatura da menina, e depois, a gente conversou e entendeu que era melhor não fazer daquele jeito, vamos pra um outro caminho.”

Débora:  “A gente fez um trabalho muito de dentro pra fora! E deixamos que as outras participações ao nosso redor pudessem ser de um jeito mais escrachado, mas que as quatro meninas que eram o fio condutor da história pudessem ser mais humanas, pessoas pelas quais você pudesse torcer por elas e entender. São mulheres possíveis! Então, tivemos esse trabalho de dentro pra fora, para entender profundamente essas personagens por mais distantes que fossem de nós.”

Gianne: “Eu me entreguei por inteira, e passei aquele mês que vivemos juntos, sendo a “Mari” (personagem dela) que não tem nada a ver comigo. E eu não acho que só os jovens vão curtir, todo mundo tem um jovem dentro de sim que já passou por aquilo.”

 

Guia da TV: Débora, por você conhecer melhor o Bruno Mazzeo, por já ter feito vários trabalhos com ele, você usou muito do improviso em cena?

Débora: “Por você já ter um texto tão amarradinho, às vezes, se você coloca um caco (frase de improviso), você está sujando, não está ajudando. Então, nem sempre o caco é incrível, às vezes, ele pode tirar o foco da piada. Então, a gente fez muito pouco disso. Em um personagem ou outro cabia mais brincar.”

Andréia: “Tem uma cena que até passa no trailer, que eu tô com o personagem do Adnet e ele chega perto assim, tá rolando um clima tal, e ele fala: você fez branqueamento? Isso não tava no texto, e foi tudo! (risos). E esse caco ficou (risos).”

Fernanda: Mas, enfim, você fez branqueamento?

Andréia: “Imagina, eu fumo e tudo! Ah, mas pro filme, eu tinha feito. (risos)

Fernanda: “Adooro!!!” (risos).

 

Guia da TV: E quando é que vocês pedem: “Muita Calma Nessa Hora”?

Andréia: “Essa frase vindo da Débinha, é uma verdade!” (risos). Ela é mesmo calma!”

Débora: “Eu sou calma mesmo, sou zen… diferente da personagem (risos).”

 

Entrevista: Eliane Calixto
Foto: Celso Akin/AG News

Mais lidas