Ísis Valverde

Avalie
Ísis Valverde

Foto: Felipe Assumpção/AgNews

“Para me proteger, gosto de rezar”

Vida pessoal

Aquariana do dia 17 de fevereiro, Ísis nasceu e foi criada em Minas Gerais. Tem apenas 23 anos e, por ter iniciado a vida de atriz muito cedo, não fez faculdade. Mas, mesmo com a correria entre uma gravação e outra, ela ainda encontra tempo para estudar. Faço aulas particulares de Filosofia, estudo porque sou curiosa, conta a atriz.

Carreira
Ísis já interpretou diversos personagens na telinha, entre eles a recatada Ana do Véu em Sinhá Moça, a manicure Rakelli, em Beleza Pura e a corajosa e sonhadora Camila, de Caminhos das Índias. Porém, ela revela que não pensava especificamente em tevê, mas sim em atuar. Sobre a responsabilidade de fazer a protagonista Marcela, na novela Ti-Ti-Ti, conta que é positivo ter ganho um papel de destaque depois de um tempo, com mais experiência profissional. “Foi bom não ter pego uma protagonista no início da carreira, é uma expectativa muito forte e eu acho que foi ótimo ter amadurecido.”

Fama
A exposição, uma consequência do sucesso como atriz, é algo que incomoda um pouco para Ísis. Tudo que é bom tem um lado ruim também. Ninguém agrada 100%. Tem, por exemplo, um lado bom de você estar namorando e amar alguém. Mas tem o lado ruim de você ser pressionada para falar dessa pessoa para o País inteiro, para quem você nem conhece. Eu não gosto disso.

Vaidade
Para manter a beleza, Ísis tem alguns cuidados como malhar, fazer hidratação e lavar os cabelos com água gelada, para dar brilho. Nas unhas, ela não usa esmaltes coloridos ou que chamem a atenção. Ou escuro, ou cor de pele, opto sempre pelos mais discretos. E, às vezes, vou de branquinho. Não gosto muito de extravagâncias. Tudo que é muito grande, brilhoso, não me chama a atenção.

Superstição
“Não sou muito de simpatias. Acredito mais no equilíbrio da energia positiva e negativa, de pensar e canalizar sempre o bem, emanando boas energias. Para me proteger, gosto de rezar.”

Texto: Alice Lourenço
Entrevistas: Eliane Calixto, Márcio Mello e Marvio Gonçalves/Colaboradores

Mais lidas