Entrevista Fernanda Lima

Avalie

Entrevista Fernanda Lima  

Dona de um guarda roupa enorme, a modelo fala da volta dos estilos antigos e a rotina com os filhos e o trabalho

 

Guia da Tevê: Você cuida bastante da pele?

Fernanda: Eu acho que tem que se cuidar, tem que ter uma rotina, uma disciplina, tem que fazer o que o produto realmente pede. Eu fui pra Londres conhecer a fábrica de onde é feito o produto OLAY, fui super chique e muito bom! Me chama pra viajar eu vou! Eu tô começando a me disciplinar, porque eu acho que em algum momento da vida a gente precisa se tocar de que o tempo está passando, e que as coisas não são mais tão fáceis quanto na adolescência.

 

Guia da Tevê: Você gosta muito de viajar em brechó, é isso mesmo?

Fernanda: Adoro!

 

Guia da Tevê: E essa história do seu guarda roupa ser enorme?

Fernanda: Essa história vingou né? É porque eu sempre gostei de moda, e eu sempre gostei de roupa, de guardar roupa, e quando a minha avó era viva, eu vivi muito com a minha avó, e ela ajudou muita a minha mãe a me criar, então eu ia pra casa dela depois do colégio, e ela tinha um armário enorme e a minha melhor diversão era tirar tudo de dentro e ver o que tinha, então eu achei o vestido de noiva da minha tia, da minha mãe, saias cumpridas dos anos 80, e nem eu sabia que gostava daquilo, mas eu me interessava, eu pegava pra mim as coisas, levava pro meu guarda roupa, e quando eu fui ficando mais velha, eu fui usando, então eu sempre tive apreço por roupas, e principalmente as antigas. Depois eu comecei a trabalhar como modelo, e não tinha dinheiro pra comprar roupa nova, então comprava roupa usada, e ao mesmo tempo eu gostava, então o meu olhar é muito detalhista, e mesmo num brechó eu não preciso de muito tempo pra escolher o que eu gosto e o que fica bem em mim. Mas, agora é obvio, a moda é muito cíclica, então passa ano sai ano, a moda trás coisas que eram de antigamente e com peças ainda melhores, tecidos melhores, então não dá pra desprezar o que é feito atualmente, muito pelo contrário. Então eu acho que, por exemplo, vem o Herchcovitch e faz um desfile de cintura alta, ai vem e lança de novo a boca de sino, é demais né?! Você poder revisitar a época e não ficar só usando coisas do passado, mas, eu gosto de fazer uma mistura.

 

Guia da Tevê: Hoje você está usando o que?

Fernanda: Rosa Chá.

 

Guia da Tevê: Nós vimos algumas fotos sua, vestida de galinha, aranha, ao lado do André Marques, seus filhos viram? O que eles acharam?

Fernanda: Bom, eu comecei com a aranha, né!? Eu fiz questão, pedi pro pessoal da Globo, me deixar ir com a roupa pra casa, e não precisar tirar ali depois da gravação, porque eu queria que eles me visem, porque eu sei que é difícil, mas, eu queria que eles entendessem qual é o meu trabalho, é obvio que eles não entendem, não sabem o que se passa, mas eu falei “meu filho, a mamãe vai trabalhar de aranha”, e eles: “de aranha, mamãe?” a mamãe vai vir de aranha pra casa. Tem peças, tem a patinha da aranha, e a roupa e não sei o que, ai às vezes por exemplo, eu acordo de manhã, coloco o roupão, vou pro sete gravar sem a fantasia. Ai eles perguntaram, “cadê a aranha?” eu falei a aranha tá lá. Mas, hoje eu vou de galinha, e eles pediram pra ver, mas, ela não estava completa, só tinha o vestido, e faltava a asa, o resto estava na gravação. Mas, eles pediram, e eu terminei levando-os pra gravação.

 

Guia da Tevê: Dessa fase o que você está tirando de mais proveitoso?

Fernanda: A gente não tem mau humor, é tão sensacional e as crianças são tão bacanas, a maneira de como eles começam a pensar, e criar personalidade e dar umas tiradas, eles ás vezes falam umas coisas assim, que eu penso, “nossa” !

 

Guia da Tevê: Tipo o quê, por exemplo?

Fernanda: Tanta coisa, mas, teve um dia que eles queriam andar à cavalo, eu falei que era pra esperar um pouquinho, e eu ficava andando entre o banheiro e o quarto, e eles ficaram, “vamos mamãe”, e eu calma, já vou. Aí eles viraram pra mim, “você não vai, você só fica andando daqui pra aqui” (risos). Dois anos e meio né?! Então já estão começando a raciocinar, tem pensamento formado, e é muito legal. E o negócio da galinha ele falou pra babá, “mamãe foi trabalhar de galinha e não ganhou dinheiro”. Porque que ele falou isso? De não ganhar dinheiro? Então ele já associa, e eu sempre falo, mamãe vai trabalhar, pra quê? Pra ganhar dinheiro e comprar banana e chocolate, então é uma loucura.

 

Guia da Tevê: Eles tem personalidades diferentes?

Fernanda: São pessoas diferentes, gêmeos são pessoas diferentes, são totalmente diferentes.

 

Guia da Tevê: Você deixa eles assistirem televisão?

Fernanda: Claro! Eles veem desenho, DVD e eles gostam de Tico e Teco, porque será, né?! (risos), eles gostam do Pica-Pau também!

 

Entrevista: Ester Jacopetti/Colaboradora
Foto: Tiago Archanjo/AG News

Mais lidas