Entrevista com Ricardo Tozzi

Avalie

Ricardo Tozzi é um dos grandes destaques da novela “Cheias de Charme”. Além de viver o cantor que arrasa corações, Fabian, ele aparece como Inácio, namorado de Maria do Rosário (Leandra Leal), que é a cara de Fabian, mas que odeia essa comparação.

Antes disso, Ricardo já colecionava elogios a seus personagens, como o engraçado Douglas de “Insensato Coração”. Simpático e bem-humorado, o ator conversou com a Guia Astral e falou sobre seu trabalho na novela, o assédio dos fãs, música e o sucesso que tem feito entre o público gay.

ricardo-tozzi

Foto: Ricardo Leal/ Divulgação Colaborador

Guia Astral: Você é tão vaidoso como o Fabian?

Ricardo: “Pra fazer o Fabian eu preciso de certa transformação. Uso apliques claros no cabelo, lentes azuis. Ele é um cara brega que se acha um conquistador. Já o Inácio é mais fácil, é só tomar um banho, colocar a roupa e fica tudo certo (risos). Mas eu, Ricardo não sou tão vaidoso como o Fabian. Na verdade eu já fui mais vaidoso, mas hoje em dia acho que a vaidade está mais no meu trabalho, pelo que o personagem pede. A vaidade significa chegar naquilo que preciso pra que o personagem seja legal. Essa é a minha vaidade atualmente.”

Guia Astral: Como é trabalhar em uma novela com dois personagens? Está muito puxado?

Ricardo: “Está bastante puxado! Mas estou gostando bastante e eu estou muito feliz!”

Guia Astral: Você precisou fazer aulas de canto para interpretar o Fabian?

Ricardo: “Fiz aulas de canto e de dublagem, o que é bem difícil. Mas busquei o Fabian na minha cabeça. Não fico olhando muito para fora, olho mais para dentro, me inspiro em alguém, mas não tento imitar ninguém, nem sei imitar na verdade. Depois eu tomo um banho e viro o Inácio. Mas a parada é bastante puxada, dois personagens são muita coisa.”

Guia Astral: Você chegou a se inspirar em algum cantor em especial?

Ricardo: “Eu me inspirei em vários e em nenhum ao mesmo tempo. Não tem ninguém em quem eu tenha me inspirado profundamente. Estou cantando, mas a voz do Fabian não é minha. Como ele é o maior cantor do país dentro da trama, a gente escolheu um vozeirão mesmo. Eu não tenho este preparo, comecei a cantar agora, mas canto as músicas pra interpretar e ficar de verdade. Mas a voz que vai ao ar não é a minha.”

Guia Astral: E você gosta de sertanejo universitário?

Ricardo: “Eu sou do interior de São Paulo, sempre gostei de sertanejo, mas eu ouvia Amigos, Leandro e Leonardo bastante.”

Guia Astral: No ano passado um site gay promoveu uma competição entre você e o Cauã Reymond pra saber que ator seria o mais bonito. E você ficou em primeiro lugar. Como foi isso?

Ricardo: “Eu encarei como elogio, porque o público GLS que elegeu é supercrítico. E se eles gostaram, está tudo ótimo! Eu acho que foi em decorrência do personagem que eu fiz em Insensato Coração. Como ele não tinha muita inteligência ou a esperteza, ele ia para o lado da sexualidade, de usar o corpo…”

Guia Astral: Você percebeu alguma consequência disso na rua? De mulheres ou até mesmo de homens?

Ricardo: “Eu acho que o assédio na rua aumentou bastante, porque foi um personagem bem popular. Mas todo mundo me respeita. Um assédio que não tenha sido brincadeira, é simpático está valendo, está bom!”

Guia Astral: Mas o assédio é tanto de homem como de mulher?

Ricardo: “Não. É muito difícil alguém assediar na cara dura. O ator tem que manter uma postura, que na verdade é o personagem que está lá. Eu, Ricardo Tozzi sou tímido, sou na minha. Talvez isso crie uma barreira. Então, ninguém nunca vem me assediar assim. Mas é sempre muito simpático, coisa de fã. É legal!”

 

Mais lidas