Entrevista com Maria Helena Chira

Avalie

Entrevista com Maria Helena Chira

Na pele da patricinha Camila, a atriz traz mais detalhes sobre a sua personagem

 

Guia da Tevê: A Camila, sua personagem, tem alguma coisa sua?

Maria Helena: “É bem diferente! Ela tem essa coisa patricinha que eu nunca fui… Eu sempre fui de teatro, nunca tive essa coisa fútil… Mas tem essa coisa de roupa e de sapato que eu adoro! Eles compram coisas pro figurino da Camila, e eu fico: ai, não acredito! Adoro, mas não usaria as coisas dela (risos), a composição da Camila não é muito a minha cara!”

Guia da Tevê: Durante a gravação, sua personagem lança a frase: “É um crime!”… Esse é um dos bordões dela que veio pra ficar?

Maria Helena: “É começo de novela, então, não sei dizer… “É um crime!” acho que não sou só eu que falo, acho que tem mais alguém dizendo… Mas ainda está cedo pra dizer o que vai ser ou não… Mas eu trabalho com a Andrea Cavalcanti, que é nossa coach, e tem uma coisa que ela adora que a gente fale: “Pensa!”… Você acaba uma frase e diz: pensa! Então, nós estamos começando a trabalhar nisso, mas ainda não sei o que vai ficar ou não…”

Guia da Tevê: O que você trouxe da sua experiência do teatro pra tevê?

Maria Helena: “Eu acho que teatro te amplia, né? Você tem que ter a coisa de repertório mesmo para preencher aqui… Eu faço teatro desde os 13 anos de idade, fiz Faculdade de Teatro, então, é uma coisa que eu não consigo desvincular do meu trabalho, entendeu?

Guia da Tevê: Sua personagem já existia na versão anterior? Você chegou a assistir alguma coisa da versão antiga?

Maria Helena: “Eu acho que a minha não existia… Mas Ti-ti-ti é um clássico, e minha família já falou: “Nossa, você vai fazer Ti-ti-ti com o Victor Valentin e tal”… Mas eu assisti alguma coisa no Youtube. Mas eu não gosto de assistir muito porque acho que você tem que achar o tom da novela atual.”

Guia da Tevê: Você é noveleira, tem alguma novela predileta sua?

Maria Helena: “Tem a “Que Rei Sou Eu”. Eu adoro essa novela, foi uma inovação na linguagem da televisão… Inovou muito, e deu uma mudança na teledramaturgia, ficou marcada!”

Entrevista: Eliane Calixto

Foto: Zé Paulo Cardeal/TV Globo

Mais lidas