Entrevista com Graziela Schmitt

Avalie

A atriz fala sobre os desafios de viver a destemida Maria Paixão

A novela Amor e Revolução, do SBT, que relembra os tempos da ditadura no Brasil, entrou no ar trazendo polêmica fora da telinha e muitos desafios dentro dela. Repleta de cenas tensas e marcantes, a novela tem exigido muita dedicação dos atores. Quem comenta um pouquinho dessa realidade é a bela Graziella Schmitt, protagonista da trama, que vive a guerreira Maria Paixão.

Entrevista com Graziela SchmittGuia da TV: A Maria é uma personagem que exige muito de você?

Graziella: “Muito! Maria é um vulcão! Ela é uma mulher grande demais… Eu rezo todos os dias pra dar conta dessa personagem, porque quanto mais leio os capítulos, mais eu vejo o quanto ela é forte. O quanto ela é Terra, o quanto ela é Fogo. No começo da novela, ela é uma menina, mas o tempo vai passando e ela se envolve em coisas perigosas, e ela vai ganhando força. A gente tem uma passagem de tempo e vocês vão ver a mudança da Maria do começo ao longo da novela.”

Guia da TV: E você tem algum parente, amigo que viveu essa fase de ditadura, censura, enfim…?

Graziela: “Eu sou gaúcha e naquela época que tudo aconteceu, o meu avô falou pra minha avó: “Tereza, a gente vai ter que pegar as crianças e ir pro interior porque vai estourar uma revolução”. Mas isso não chegou tão forte em Porto Alegre, foi mais forte no Rio e em São Paulo. Então, minha família não viveu isso diretamente, eles não estavam engajados na luta.”

Guia da TV: Você estava mais loira, né? Escureceu o cabelo pra fazer a Maria?

Graziela: “Eu tô morena há um ano e meio, mas pra Maria, eu deixei totalmente a cor natural porque eu estava com umas mechas californianas antes da novela começar, então, agora eu deixei homogêneo. Agora dá menos trabalho porque ele está na cor natural.”

Guia da TV: Você tá morando aqui em São Paulo ou no Rio?

Graziela: “Tô morando em São Paulo, mas eu tenho minha casa no Rio de Janeiro, onde fica meu marido (risos).”

Guia da TV: E como fazem pra se ver?

Graziela: “Eu fico na ponte aérea!”

 

Texto: Denise Galvão
Entrevista: Eliane Calixto
Foto: Francisco Cepeda/AgNews

Mais lidas