Entrevista com Fábio Villa Verde

Avalie

Na pele do tenente Telmo, em Amor e Revolução, o ator ainda é lembrado por sua atuação em Vale Tudo

Brilhando com o polêmico Telmo em Amor e Revolução, Fábio Villa Verde vive a era da ditadura na telinha na pele de um tenente infiltrado no meio artístico. Mas o sucesso não é de agora. O ator conta que é lembrado até hoje por sua atuação em Vale Tudo, da Globo, que está sendo reprisada pelo canal a cabo Viva. 

Entrevista com Fábio Villa VerdeGuia da TV: O Telmo é um personagem polêmico, não é verdade?

Fábio: “Exatamente! O tenente Telmo se infiltra num programa de teatro justamente pra pegar algumas informações, pra descobrir se há alguma atividade subversiva. Eles usa das ferramentas que tem pra poder colher as informações que tem que levar pro general.”

Guia da TV: Que preço ele vai ter que pagar por essa traição?

Fábio: “Na verdade, a gente ainda não sabe… Na parte que eu estou gravando, ele ainda está infiltrado, colhendo informações, está envolvido com o grupo teatro. O que eu sei é que ele realmente vai começar a entregar todo mundo e, infelizmente, essa é uma coisa que era comum na época, e é importante que a gente retrate isso com muito respeito e fidelidade, claro, que respeitando as licenças poéticas permitidas pela obra, né? Mas a história está aí pra todo mundo saber. É uma oportunidade das pessoas que viveram aquela época de se verem retratados, e pras pessoas mais jovens terem um contato maior com essa fase histórica do nosso país.”

Guia da TV: Seu papel mais marcante até hoje parece que foi em Vale Tudo, que está sendo reapresentado num canal fechado. As pessoas ainda te reconhecem nas ruas graças ao personagem Tiago?

Fábio: “É engraçado como as pessoas ainda lembram, né? É uma novela que marcou época, e esse personagem realmente me acompanha! Eu vejo isso com muito carinho, muito carinho mesmo! As pessoas sempre me reconheceram pelo trabalho, e essa lembrança do Tiago Roitman, da Heleninha Roitman, marcou muito a minha carreira. E agora com a reprise, voltou tudo isso!”

Texto: Larissa Faria
Entrevista: Eliane Calixto
Foto: Francisco Cepeda/AgNews

Mais lidas