Entrevista com Daniel Boaventura

Avalie

Depois de mostrar muito talento na televisão, Daniel Boaventura está no elenco do musical “A Família Addams”, uma das mais bem sucedidas produções da Broadway, e dá vida ao clássico personagem “Gomez”. O Brasil é o primeiro país fora dos Estados Unidos a fazer uma montagem da peça, que tem ainda Marisa Orth no elenco, como “Mortícia Addams”. Nesta entrevista, Daniel fala um pouco sobre a preparação para o musical e sua carreira de sucesso.

daniel-boaventura

Foto: Ze Paulo Cardeal/Divulgacao/TVGlobo

Guia Astral: Como foi seu processo para compor o “Gomez”, da “Família Addams”?
Daniel: “Já tinha visto a montagem em 2010 e os quadrinhos. Já está muito no inconsciente, então, não recorri ao filme.”

Guia Astral: Mas não teve nem uma inspiração?
Daniel: “Ah, claro! Me inspirei no gênio Chico Anysio, seu personagem ‘Alberto Roberto’, que é muito ‘Gomez’. Sou seu fã!”

Guia Astral: O que mais te encanta na história dessa família atípica?
Daniel: “O fato deles sempre falarem a verdade. Porque, apesar de ser uma família estranha, não há segredos entre eles.”

Guia Astral: Você almeja carreira internacional?
Daniel: “Todo artista almeja o maior número de possibilidades na carreira. Mas meu trabalho aqui é bem alicerçado.”

Guia Astral: Você se consagrou como um dos melhores atores de musicais brasileiros. Seguir por esse gênero teatral era um sonho?
Daniel: “Recentemente, fiz 21 anos de carreira. Entrei em musicais acidentalmente, sabia? Foi algo natural… Comecei fazendo shows e, por causa disso, fui chamado para cantar em um musical. Fazia show e teatro. Juntei o útil ao agradável!”

Guia Astral: Como contratado da tevê Globo, como consegue conciliar teatro, música e televisão?
Daniel: “Na verdade são três situações: tem meu contrato com a Globo, minha carreira fonográfica (shows) e o musical. Lançarei meu DVD em abril. Um paralelo interessante. Eu tenho paixão por música, é uma coisa que não consigo abrir mão! Em relação à Globo, irei fazer o remake de ‘A Guerra dos Sexos’. Meu personagem será um cara malhado (risos).”

Guia Astral: Você teve uma repercussão incrível com seu personagem “Diogo”, em “Passione”. A que se deve isso?
Daniel: “O caso do ‘Diogo’ foi meteórico, nunca passei por algo parecido. Fiquei apenas três meses no ar. O crédito é do Silvio de Abreu (autor da novela), por ter acreditado nesse personagem, por tê-lo criado. Fui chamado no capítulo 125, de última hora. Não sabia nem qual era a profissão dele, apenas que cantava. Foi um desafio impressionante.”

Guia Astral: Mas você tinha ficado três anos no ar, vivendo o professor “Adriano”, de “Malhação”…
Daniel: “O ‘Adriano’ acabou virando ‘habitué’. E era outro público. Principalmente no último ano, ele teve uma aceitação fantástica. Houve uma empatia muito grande com a personagem da Carolina Casting, uma parceira maravilhosa e muito talentosa. O elenco era diferenciado de atores e cantores: Mariana Rios, Jonatas Faro… Me lembro também que cheguei a interpretar três personagens, contracenando ao mesmo tempo: ‘Adriano’, o irmão gêmeo dele e a ‘dona Drica’. Foi um momento muito especial pra mim.”

Texto: Aline Leão
Entrevista: Michele Marreira – Colaboradora

Mais lidas