Entrevista com Cléo Pires

Avalie

Entrevista com Cléo Pires

A atriz fala das gravações de Araguaia e seu ensaio para a Playboy

 

Guia da Tevê: O Orlando (pai de Cléo) já viu as fotos? Ele ficou com ciúmes?

Cléo: Ele ainda não viu (risos). Gente eu tenho 27 anos, né?! (risos). Eles ficaram tranquilos, confiaram, perceberam que era o que eu queria fazer mesmo.

Guia da Tevê: Por que quis fazer dois ensaios: um mais sensual e outro garotinha?

Cléo: Eu não tenho uma preferida e não me façam escolher, pelo amor de Deus (risos), ou as duas ou nada.

Guia da Tevê: Qual o momento mais difícil da sessão de fotos?

Cléo: A mais difícil foi a da água que estava super gelada. Eu tinha que fazer cara de “ai que delicia essa água”. (risos) Essa foi bem difícil.

Guia da Tevê: Qual foi a reação da família e do namorado?

Cléo: O João ainda não viu, mas, eu acho que ele vai gostar, é um trabalho lindo.

Guia da Tevê: Você disse que não teve tempo pra se preparar, mas, se tivesse, o que faria? 

Cléo: Eu teria feito aulas de ashtanga, me alimentado melhor, teria dormido mais. (risos) Acho que só.

Guia da Tevê: Como foram essas mudanças repentinas com as filmagens em Araguaia, que fica um pouco no meio do “mato”?

Cléo: Eu já conhecia o Araguaia, o meu pai Orlando era de Goiana, então as férias eram no Araguaia, na fazenda. Nós ficamos 40 dias por lá, em esquema de guerrilha, mesmo tendo tudo do bom e do melhor que a Globo oferece pra gente, mas é esquema de guerrilha. Porque você tem que acordar às quatro da manhã pra pegar o sol nascendo às cinco e meia, e se preparar pro sol de rachar. Foi um perrengue, mas foi gostoso, porque estava todo mundo junto com muita vontade de fazer a novela, gostando dos personagens. O nosso diretor Marcos Schectman é um grande líder, um entusiasta! Então estava todo mundo muito empolgado, foi bem gostoso (risos).

Guia da Tevê: Você sentiu diferença quando saiu do Araguaia pra fazer as fotos?

Cléo: Não, porque a minha vida sempre foi um pouco no mato e um pouco na selva de pedra (risos). Eu estou acostumada, e eu me preparei psicologicamente, foi tudo meio que em cima da hora, né! A gente fechou, o Marquinhos me deu os quatro dias pra gente poder fazer o ensaios, foi tudo um rápido.

Guia da Tevê: Você levou o João pro Araguaia? Até que ponto você deixa ele te influenciar?

Cléo: Eu não levei o João pro Araguaia, ele é que foi (risos). Nós estávamos quase quarenta dias sem se ver, estávamos morrendo de saudades um do outro. Sempre que eu quero a opinião dele eu vou buscar.

Guia da Tevê: Na biografia da sua mãe há um trecho que fala que, por causa da convivência dela com os índios, ela desenvolveu mais seu instinto materno. Você ficou quarentas dias gravando, você também voltou assim?

Cléo: Na verdade eu gosto muito de criança. Eu tenho uma coisa muito maternal, mas o fato de estar no Araguaia não mudou nada!

Guia da Tevê: Houve algum comentário durante as gravações da novela que você sairia nua na revista?

Cléo: Eu tenho sorte de trabalhar com pessoas muito respeitosas, legais, que eu admiro. Eles vieram me parabenizar, falar que queriam ir à festa, queriam a revista, sempre carinhoso, de gente respeitosa. Então eu me sinto à altura.

Guia da Tevê: E as suas tatuagens? Você pensa em fazer um poema escrito na coxa?

Cléo: Eu amo tatuagem, pra mim é mais uma forma de expressão que me toca profundamente. Eu gosto muito. E como tem muito a ver comigo, eu achei que ia cair como uma luva, mas é muito grande, eu acho que eu não vou fazer.

Guia da Tevê: Você passou mal? Tem a ver com gravidez?

Cléo: Estou me recuperando, eu tô bem agora! Não tem nada disso, (risos) pode ter certeza! Essa é uma boa chamada hein?! “Cléo Pires não sabe se está grávida”. Brincadeira, tá? (risos)

Entrevista: Ester Jacopetti/Colaboradora
Foto: Francisco Cepeda/AgNews

Mais lidas