Alinne Moraes

Avalie
Alinne Moraes

Foto: Roberto_Filho_e_Alex_Palarea_e_AgNews

Linda como sempre, Alinne Moraes está arrasando a noite nas telinhas com uma personagem que é sucesso total no bairro da Penha, no Rio de Janeiro, onde encanta a todos por sua beleza. Conversamos com a Alinne sobre seu papel, confere só:

Para compor a Lili, quais foram os cuidados com o visual?
“Como ela é chamada de Angelina Jolie da Penha pelos outros personagens, para o cabelo, a gente preferiu uma coisa bem brasileira, porque o cabelo, para a mulher, no Brasil, é muito importante. Por isso, deixamos mais solto, sem escovar, numa onda de não fazer nada mesmo, até porque ela está sempre para baixo e para cima, sem muita produção. Também colocamos um tamancão no figurino para dar um peso diferente no andar.”

A história de O Astro está relacionada a algumas visões do futuro. Você já visitou um vidente?
Alinne: “Sim, mas não foi nada sério. Eu já fui de acreditar mais nisso, quando tinha uns 17, 18 anos. A gente é mais curiosa quando é jovem, hoje, sou mais cética. Pode até ser que daqui a uns cinco anos eu acredite mais, sei lá. Naquela época, me falavam que eu ia trabalhar com artes, mas acho que isso é muito de perceber quem está ali. Muita gente, eu acho, não tem o poder da vidência, mas, sim, uma percepção mesmo.”

A Lili é muito bonita e acaba sofrendo por isso. Você já sofreu em função da beleza?
Alinne:  “Ela sempre me abriu portas. Em qualquer arte, a gente se identifica com o que é belo. A beleza é uma dádiva, é preciso saber agradecer e ver o que abre portas para a gente.”

Sua personagem é manicure. Assim como ela, você sabe fazer unhas?
Alinne:  “Acho que toda mulher sabe um pouquinho. Trabalho com moda desde meus 12 anos. Então, coisas simples como tirar cutícula, fazer maquiagem e pintar unhas a gente aprende a fazer ao longo da vida. Eu acho uma terapia fazer as unhas. Vou muito ao salão, mas, quando estou em casa, com o tempo mais livre, faço as unhas.”

Texto e edição: Alice Lourenço
Entrevista: Marvio Gonçalves/Colaborador

Mais lidas