Não quero transar hoje, mas ele quer. E agora?

Avalie
falar-nao-sexo

Foto: Shutterstock Images/ Divulgação

A situação não é das mais legais: muitas vezes, algumas brigas entre o casal ocorrem porque os dois não estão na mesma sintonia: ele quer transar, mas ela não está a fim. O que fazer quando isso acontece e o parceiro não sabe lidar com o “não”?

A psicóloga Marcela Pastana, especialista em sexualidade, explica porque os homens têm mais dificuldade em adiar o sexo para outro dia do que as mulheres. E dá dicas de como essa situação pode ser resolvida de uma forma em que os dois fiquem satisfeitos.

Confira!

 

Diferenças

Marcela afirma que muitas das diferenças entre homens e mulheres acontecem pela forma como os dois são incentivados desde pequenos a lidarem com o sexo. Enquanto os homens precisam demonstrar sempre seu apetite sexual, cabe à mulher até mesmo disfarçar que está sexualmente atraída por alguém. “Caso um homem não demonstre interesse em transar diante de uma ‘oportunidade’, ele será repreendido, alvo de deboches e piadas, o que é bastante repressivo para eles”, explica Marcela. Além de tais diferenças serem baseadas em mitos, elas devem ser deixadas de lado na hora do sexo. “A relação deve acontecer de acordo com a vontade, desejo e escolha dos dois”, ressalta Marcela.

 

Falta de vontade

O desejo sexual não é algo constante, por isso é comum não sentir vontade de transar em um determinado momento. E isso não significa que há algo errado com a relação. O parceiro pode até ficar chateado, mas é muito importante que a mulher não se sinta culpada por não desejar transar naquele momento. “Muitas mulheres se culpam e se cobram quando não sentem desejo; ou quando o parceiro não demonstra desejo por ela. E acabam pensando que o relacionamento está em crise. Esse é um mito cruel”, diz Marcela. Além disso, muitos fatores podem interferir no desejo sexual: saúde, emoções, problemas, estresse. E tanto homens quanto mulheres estão sujeitos a terem um dia sem vontade de transar, mesmo que a situação seja propícia.

Mas se a falta de desejo pelo parceiro é constante, pode ser um sinal de que há algo errado acontecendo no relacionamento. E aí é necessário uma boa conversa ou até mesmo procurar um médico se a situação se tornar incômoda.

 

Hora do “não!”

“Confiar no parceiro e se sentir à vontade com ele inclui a possibilidade de dizer quando não quer”, afirma Marcela. A forma como você vai recusar a transa do dia com seu parceiro vai depender da relação de vocês: “Para cada casal há uma linguagem, uma forma de comunicação. O essencial é que haja respeito e compreensão”, diz a psicóloga.

É fundamental haver intimidade e confiança entre o casal em sua vida sexual. “A relação sexual pode ser um processo de descoberta e aprendizagem para ambos os parceiros, se eles confiarem e se sentirem confortáveis, à vontade um com o outro”, afirma a especialista.

 

E se ele ficar bravo?

Se o parceiro não respeitar a decisão da mulher e reagir de forma agressiva, pressionar e até insistir com hostilidade, além de estar errado, isso só contribuirá para que a mulher perca a vontade ainda mais. A “raiva” passa, mas ele precisa entender que estar em relacionamento não significa que ele terá sexo sempre que quiser.

 

Mais lidas