Carnaval responsável é Carnaval com Preservativo

Avalie
Carnaval responsável é Carnaval com preservativo

Foto: THinkstock / GettyImages

O Carnaval está aí e, no agito da folia, aumentam as chances de você conhecer um novo pretendente. Mas para que a alegria não termine na terça feira, não deixe de se proteger usando preservativo. Esta é a única forma eficaz de livrar você de dezenas de doenças com consequências sérias, inclusive a morte. Conversamos com o ginecologista e obstetra Hugo Sabatino, do Departamento de Tocoginecologia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), que aponta, a seguir, os principais riscos das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) mais comuns às mulheres.

 

Aids

A Aids é uma infecção causada pelo vírus HIV (imunodeficiência adquirida) através de relação sexual, do contato com o sangue ou do leite materno. O vírus ataca o funcionamento do sistema imunológico, deixando o organismo vulnerável a infecções. Os principais sintomas são: emagrecimento, mal-estar geral (suores noturnos, febre, diarréia) e ínguas embaixo do braço, no pescoço e na virilha. O tratamento recomendado é a ingestão diária de um coquetel de medicamentos que atuam nos diferentes ciclos do vírus. Sem ele, o vírus abre caminho para infecções seguidas como tuberculose, pneumonia, câncer, diarréia, candidíase e infecções do sistema nervoso.

HPV

HPV é uma lesão provocada pelo papilomavirus Humano (HPV) na região genital. O principal sintoma é a ocorrência de feridas nessa região. Há vários tipos de papilomavírus, sendo que um grupo deles desencadeia o câncer de colo uterino. Para tratar, é necessário fazer uma coagulação com medicamentos ou bisturi elétrico que queima a ferida.

Clamídia

A Clamídia é uma infecção bastante comum provocada por uma bactéria.  Essa doença, em muitos casos, é assintomática (não se manifesta), mas seus principais sinais são o aparecimento de um corrimento parecido com a clara do ovo e dor ao urinar. Se não for tratada, pode atingir as trompas e o útero, provocando parto prematuro em mulheres grávidas. O tratamento, então, é feito através de medicação tópica.

Sífilis

Trata-se de uma infecção causada por uma bactéria capaz de contaminar qualquer órgão ou tecido. Logo de início, apresenta uma ferida na região genital ou ínguas na virilha, que logo desaparece, dando a falsa impressão de cura. Se não for tratada, a infecção pode se espalhar por todo o corpo, provocando problemas no coração, cegueira e paralisia. Para tratar, é necessário o uso de antibióticos poderosos como a penicilina.

Gonorréia

A Gonorréia é a mais freqüente das doenças do sexo, causada por uma bactéria. O principal sintoma é uma secreção semelhante à clara do ovo. Como consequência, a bactéria pode atacar as trompas, causando infertilidade. O tratamento é feito através da administração de antibióticos.

Herpes Genital

A Herpes genital é uma infecção causada por um vírus. Uma vez que este se manifesta, gera coceira na região genital seguida pelo aparecimento de bolhas, que estouram e causam dor e um odor forte. Consequentemente,  abre caminho para outras infecções, inclusive para o HIV, além de causar mal-estar. O tratamento consiste na coagulação local das feridas. Entretanto, a herpes pode voltar ao longo da vida sempre que há baixa imunidade no organismo.

 

Texto por: Gisele Peralta e Mayara Castro

Mais lidas