Como curar a ressaca após a bebedeira

Avalie

mulher-copo-bebida-maoUm problema bem comum do day after é a ressaca. Quem já abusou das bebidas alcoólicas conhece as conse­quências: falta de coordenação motora, enjoo, concentração afetada.

No dia seguinte, dor de cabeça e cansaço. Ah, e não raramente, a terrível ressaca moral. Quando consumido em excesso, o álcool afeta vários órgãos do corpo, causa sensações desagradáveis e prejudica a saúde.

Se você curtiu, dançou, bebeu tudo o que tinha direito e não pensou no dia seguinte, se liga nas dicas abaixo para amenizar a sensação de mal-estar e voltar à rotina com muita empolgação!

Segundo o gastroenterologista Bruno Zilberstein, a sensação de ressaca ocorre devido à desidratação ocorrida após uma ingestão de grande quantidade de álcool. Portanto, é preciso ingerir muito líquido para se recompor.

Em alguns casos, quando os efeitos são muito intensos, o melhor é procurar um médico para lhe indicar o remédio adequado.

“Medicamentos que ajudam o esvaziamento gástrico e combatem a hiperacidez e a gastrite causada pelo excesso de álcool ajudam a curar a ressaca”, recomenda o gastroenterologista.

No entanto, náuseas e vômitos também podem aparecer. Eles são os resultados do efeito tóxico sobre os órgãos do tubo digestivo. Quando a pessoa vomita, parte do álcool ingerido é eliminado, evitando que a intoxicação seja mais severa. Por isso, depois do vômito, vem uma sensação de alívio.

Receita caseira contra ressaca

Ingredientes:
l 1 litro de água
l 2 colheres (sopa) de folhas frescas de
boldo-do-chile

Preparo: em uma panela, leve ao fogo a água e as folhas de boldo-do-chile. Ferva durante 10 minutos. Espere amornar, coe e tome 1 xícara (chá) 3 vezes ao dia.

Fique por dentro!

• Quanto maior uma pessoa é (mais alta ou mais pesada), maior é a sua tolerância aos efeitos do álcool.

• As mulheres são mais sensíveis aos efeitos das bebidas alcoólicas, por isso, apresentam reações mais rápido e com menor quantidade ingerida do que os homens.

• Inicialmente, com a bebida, o cérebro libera hormônios que causam boas sensações, porém, quando o corpo começa a sentir falta do álcool, podem vir à tona sentimentos de depressão.

 

Consultoria: Bruno Zilberstein, gastroenterologista e diretor do Serviço de Cirurgia Bariátrica do Hospital Bandeirantes, em São Paulo.

Mais lidas