Descubra as delícias de ver ou de se exibir no sexo

Avalie

Durante a infância, quem é que nunca espiou pela fechadura ou ficou na janela olhando a irmã mais velha beijar o namorado no portão de casa? Depois de crescidos, as curiosidades das pessoas mudam, mas espiar continua sendo algo extremamente excitante. Ver o beijo caliente do casal da mesa ao lado em um restaurante, a mão boba de um cara que desce para o bumbum de uma mulher bem no meio da boate ou o casal se abraçando e se amassando no ponto de ônibus, podem estimular os pensamentos.

Foto: Shutterstock Images

Foto: Shutterstock Images

Mas a vontade de espiar pode ir ainda mais longe e ser muito mais instigante. Olhar um homem (ou mulher) nu tomando banho pela fresta da porta semiaberta, passando o sabonete por todo o corpo, inclusive pelos genitais… Espionar o casal do prédio ao lado transando nas mais variadas posições e que, por descuido ou de propósito, deixou a persiana do quarto aberta… Situações como essas podem fazer você subir pelas paredes de tanto tesão!

“Invasão de privacidade”

O voyeurismo consiste na observação sem autorização de pessoas nuas ou em relação sexual. Essa prática, para muitas pessoas, acaba promovendo uma deliciosa excitação. Nos grandes centros urbanos, o voyeurismo é cada vez mais comum, pois é muito fácil enxergar dentro do apartamento do prédio vizinho, por exemplo. “Fui viajar nas férias para o Rio de Janeiro e, da janela do prédio da minha prima (que estava trabalhando naquela hora), eu enxerguei um casal transando. Fiquei tão excitada de ver uma transa daquelas, ao vivo e a cores, que liguei na mesma hora para o meu namorado e fizemos sexo por telefone, enquanto eu olhava o casal em atividade. Depois disso, sempre que estou em um prédio, tento espiar os outros apartamentos ao redor para ver se consigo dar outro flagra desses!”, declara Samara, 26 anos.

Leia Mais:

+ 15 ótimos motivos para fazer sexo

+ 6 posições para fazer sexo a três (+18)

Olhar permitido

Para quem não tem a oportunidade de espiar outras pessoas transando, uma boa opção é pedir para que o seu parceiro ou parceira se masturbe na sua frente. Não cheguem perto um do outro, finjam que não podem se tocar, apenas observar. É puro tesão! Outra dica é apelar para revistas com fotos eróticas ou alugar filmes pornográficos. Estimular a visão com situações sexuais eleva os desejos, pois esse é um dos sentidos mais aguçados quando a pessoa está excitada. Outra boa opção é fazer ou pedir para o par fazer um striptease. Imagine o seu amor tirando a roupa, peça por peça, dançando e mostrando o corpo de forma bem sensual, e você vendo tudo aquilo. É de enlouquecer, não é mesmo? Agora, é a sua vez! Tire a roupa bem devagar… Hummm, isso vai longe! Depois de muito ver, você e seu par estarão em ponto de bala para ter uma transa de tirar o fôlego. Comprove!

Foto: Glow Images/Latinstock

Foto: Glow Images/Latinstock

Exibicionismo: o prazer de ser olhado

Assim como existem aqueles que adoram olhar, tem também os que adoram se exibir. Segundo pesquisas, 73% dos homens e 48% das mulheres sentem prazer em se exibirem nus. “Eu estava hospedada com o meu marido em um hotel na cidade de São Paulo. Estávamos transando quando percebemos que esquecemos a janela aberta e no meio do rala e rola notei que um cara estava nos espiando do prédio ao lado. O primeiro sentimento foi de timidez, mas logo percebi que ele estava gostando, pela cara de prazer dele. Fingi que não estava vendo o cara, mas fiquei tão excitada que contei ao meu marido e fomos transar na sacada. Nunca senti tanto prazer na vida!”, conta Débora, 27 anos.

Renato, de 29 anos, também vivenciou uma sensação de muito tesão por estar sendo observado: “Fui buscar minha garota no prédio dela. Conversei com a recepcionista e vi que havia uma televisão que mostrava quem estava no elevador. Subi para buscar a Daniela, que estava linda com uma saia curtíssima. Sem se lembrar da câmera no elevador, ela me mostrou que estava sem calcinha. Não resisti e transei ali mesmo. Pensar que estava sendo observado pela recepcionista me deixou com mais tesão ainda. Só comentei com a Daniela depois que já havíamos gozado. Eu não quis correr o risco de ela querer parar no meio aquela maravilha”, revela.

Cuidados

Evite problemas e não se meta em confusão com outras pessoas! Espiar é bom, mas tudo tem limites e hora certa. Não invada locais e nem grave e divulgue vídeos de alguém sem permissão.

Mais lidas