Extra on-line

Avalie

Extra on-line 

Os meios de comunicação, responsáveis por disseminar informações de todos os tipos, influenciam a todos e também as crianças. Assim como os pais, os filhos também querem estar “antenados” com tudo o que acontece. É através dos diversos veículos de comunicação – tevê, rádio, jornal, revista e internet – que elas tomam conhecimento de tudo o que acontece de bom e ruim pelo mundo. Muito tem se falado do acesso à internet pelas crianças, seja para o lazer ou para pesquisas e tarefas escolares.

Para a psicopedagoga Maria Irene Maluf, a internet pode ser um ótimo veículo para transmissão de informações e pesquisa para as crianças, pois dispõe de ótimos sites educativos. Porém, o uso deve ser feito de forma correta e monitorada pelos pais ou adultos responsáveis. O cuidado está apenas em selecionar os que trazem conteúdos benéficos ao aprendizado e à educação dos pequeninos.

Irene conclui: “os pais são presenças forçosas quando se trata de abrir a janela para o mundo e expor a família a todo tipo de informação que esteja disponível. Independente da idade de quem olha a telinha e do programa, a TV, mesmo que bem intencionada, não consegue atender a todas as linhas educativas ou adequá-las a todas as faixas”, diz.

Além da telinha

As crianças de hoje tendem a passar horas em frente ao computador e à tevê ou jogando vídeo game. Segundo a pedagoga, é necessário estimular outras atividades na vida dos pequenos, sempre com orientação de um adulto. Veja algumas dicas!

• Crianças devem ter tempo para brincar ao ar livre, correndo, pulando, jogando.
• Devem ouvir música diariamente, aprender a tocar um instrumento, a cantar e a dançar.
• Educação vai além da escola: os pais devem ficar no pé para o filho estudar, fazer lição de casa, ler bons livros, pesquisar e utilizar da mais moderna tecnologia para se informar e se atualizar.

Consultoria: Maria Irene Maluf é pedagoga especialista em educação especial e psicopedagogia
Texto: Aline Mendes

Mais lidas