Travessura no escritório

Avalie

Oi, delícia.
– Oi, minha princesa. Fala rapidinho que eu estou no escritório…
– Não dá para você dar uma esticadinha até o banheiro?
– Mas por quê?
– Porque sim, gato…
– Linda, o que você está aprontando?
– Corre lá, meu amor. Quero que você participe de um jogo comigo.
– Tá certo, eu estou indo. Mas o que você está armando, hein, boneca?
– Sabia que eu estou usando só calcinha? O ventilador está ligado, estou deitadinha na minha cama e pensando em você, no seu corpo…
– Você está só de calcinha?
– Hã, hã. Coloquei o celular no viva–voz e estou aqui sozinha, sonhando com o meu tesão. Sabia que eu me depilei hoje de manhã? Estou lisinha, lisinha, e cheia de amor pra dar.
– Fala mais…
– Meus peitinhos estão explodindo de desejo. Desejo dos seus beijos. Por que você não vem pra cá?
– Continua, linda…
– Minhas coxas estão pegando fogo… Você adora morder de levinho as minhas coxas, né? Dá pra ver os pelinhos dourados contra a luz da janela. Sabia que eles estão arrepiados? Ai, queria tanto que você estivesse aqui…
– E o que mais?
– Agora, eu estou me tocando, tesão. Minha grutinha tá molhadinha! Sonhando que você está me possuindo, primeiro devagarzinho, depois naquele galopinho gostoso, sabe?
– Sei, sei… E agora?
– Agora, eu queria que você me pedisse para virar de costas. Para a penetração ser por trás. Mas você precisa ser bem carinhoso comigo. Você vai colocar devagarzinho, tesão?
– Eu vou colocar devagarzinho… E daí?
– Daí, você me possui todinha. E a gente goza junto. Promete gozar juntinho comigo?
– Eu estou indo! Vou largar tudo aqui e vou para aí AGORA!
– Oba, vem, tesão!!!

Leia amanhã: “A energia da juventude”

Mais lidas