Olhar penetrante

Avalie

Na minha rua morava um homem muito cobiçado, paquerador e com muita fome de mulherengo. Ele era casado, mas sempre me olhava. Um dia eu estava esperando o ônibus e ele apareceu e me ofereceu carona. Eu aceitei e entrei no carro. Ficamos sem assunto, pois eu não conseguia olhar para ele. Daí, ele baixou o espelho e começou a me olhar nos olhos, um olhar penetrante que dizia tudo. Ele apertou a minha mão e eu respondi. Aí ele começou a me acariciar, desceu para os meus seios e para a minha vagina. Eu já estava toda molhada e ele levantou a minha saia e tirou a minha calcinha. Eu botei a minha mão no pênis dele e ficamos nos marturbando sem tirar um os olhos do outro. Ele entrou numa estrada esquisita, parou o carro, desceu, abriu minha porta e puxou minha perna. Enfiou o pênis em mim, sentada mesmo e ele em pé. Era tanto tesão que gemiamos como loucos. Gozamos. Ele me virou de costas e gozamos novamente. Depois entramos no carro e começamos a nos beijar loucamente. Fizemos sexo oral bem gostoso e depois sentei no colo dele e gozamos de novo. Foi maravilhoso e único.

 

Enviado por: Mônica

Mais lidas