Minha primeira vez no Motel

Avalie

Eu liguei para o meu ficante e disse para ele me buscar depois do almoço para matarmos a saudade. Almocei e estava saindo do trabalho quando ele chegou. Eu dei um selinho nele e subi na moto, perguntei aonde íamos e e ele disse: “Em um lugar pra matar a saudade!” – eu não disse nada e continuamos, vi que ele ia se afastando da cidade e chegamos em um motel na beira da estrada, muito lindo por fora.

Entrei no quarto com muita vergonha pois nunca tinha transado com ele antes, e nunca tinha ido em um motel também. Tinha espelho no teto e tudo mais, eu tirei minha sandália e sentei na cama com as pernas em cima do colchão. Ele me olhou e foi até o banheiro, voltou e deitou do meu lado, me beijou por um tempo sem safadeza, mas eu já estava totalmente excitada. Eu subi em cima dele e fiquei rebolando, mesmo os dois de roupa e ele com uma cara de safado me olhando. Tirei minha blusa e fiquei só de sutiã, tenho os peitos pequenos mas ele nem ligou, meteu a boca e chupou, mordeu e me deixou toda marcadinha. Nesse ponto eu já tava implorando para transar logo mas ele não, ele tirou minha calça e me deixou só de lingerie, ficava alisando o pênis em cima da calça e não tirava os olhos das minhas pernas.

De repente, ele começou a me beijar com força e apertar minhas coxas, foi descendo nos meus peitos e beijando minha barriga, tirou minha calcinha e me fez o melhor sexo oral que já tinha recebido. Eu me contorcia de prazer e ele adorava, eu pedia para transar e ele dizia: “Não, quero te deixar louca de tesão primeiro” e continuava a me chupar, quando eu ia gozar ele percebeu e parou, me olhou e tirou a camisa e a calça, me mandou chupá-lo e eu chupei sem nojo, era grande demais mais eu nem ligava, eu lambia tudo e chupava a cabecinha e ele gemia e me xingava! Eu não estava aguentando mais, e sem pedir pra ele, subi em cima do pênis dele e comecei a rebolar, ele me abraçou com força e me mandava rebolar mais, ele me batia e me chamava de vadia, safada, novinha e eu não parava de rebolar. Eu gozei e parei, ele me mandou ficar de quatro e começou a me bombar com força, eu chorava de dor e tesão ao mesmo tempo, mas não parava. Ele gozou e deitamos um tempo…

Eu levantei e tomei uma ducha enquanto ele descansava! Voltei pra cama e conversamos um pouco, mais eu não estava satisfeita. Depois de um papo deitei em cima dele de novo e comecei a provocá-lo, ele estava gostando e veio por cima de mim, colocou com força e doeu demais, eu dei um grito e ele reparou que uma lágrima rolou dos meus olhos e começou a ir devagar, me beijando, fazendo carinho. Mais eu pedi: “Dá mais!” e ele disse, isso que eu queria ouvir, e começou a ir com força, eu gemia e pedia mais e mais e ele não parava, eu gozei de novo, ele continuou e gozou também. Tomamos outro banho juntos e fomos embora. O motel me deixou bem mais inspirada.

Mais lidas