Saiba como usar o 13º salário sem arrependimentos

Avalie
Saiba como usar o 13º salário sem arrependimentos

Foto: Thinkstock/Getty Images

O fim do ano chegou e com ele o tão esperado 13º salário, que já começa a ser pago pela maioria das empresas. Todos os anos, o mesmo dilema persiste: afinal, qual é a melhor forma de usar o dinheiro extra sem se arrepender? Pagar as contas ou investir? Conversamos com consultores financeiros para te ajudar a tomar a melhor decisão.

Gastar x Investir

Normalmente, essa época do ano é de grande consumo, principalmente por causa das festas de fim de ano. Para não se arrepender, o melhor a fazer é planejar e estabelecer prioridades.

Para o educador financeiro Mauro Calil, o melhor a fazer é pagar as dívidas pendentes. “Mesmo em uma época onde o consumo é muito promovido, é bom pensar que em janeiro temos muitas obrigações e, para quem viajou no fim do ano, faturas para pagamento já começam a surgir”, afirma ele.

Opte por pagar as dívidas mais caras e com maior incidência de juros. “Não queira pagar tudo de uma vez. Identifique quais são suas dívidas, trace uma estratégia e negocie prazos e condições”, alerta a consultora financeira Waldeli Azevedo.

Já para quem tem as finanças em ordem, usar o dinheiro do 13º salário para fazer as compras de fim de ano é permitido. Mas cuidado: nada de embarcar em dívidas! Esse gasto extra merece planejamento. Pesquise preços, observe a qualidade dos produtos e avalie suas decisões.

Caso não queira gastar, a melhor alternativa é investi- lo, mas sempre conciliando as características de cada uma das aplicações com seus objetivos e prazos.

Para evitar arrependimentos

Um dos maiores problemas para quem quer poupar dinheiro nessa época são as promoções e as promessas de parcelamento a longo prazo. Segundo Mauro Calil, em hipótese alguma use este dinheiro para dar entrada em uma dívida e procure presentear apenas os parentes mais próximos.

Usando o dinheiro para melhorias

Muitas pessoas utilizam o dinheiro extra para reformar a casa, trocar móveis e eletrodomésticos. Mas este não é o melhor momento para isso.

Além de lojas lotadas, atrasos na entrega de mercadorias e vendedores com dificuldade de conciliar a atenção entre tantos consumidores, você vai encontrar preços altos e, no caso de serviços, mão de obra mais cara.

Espere o início do próximo ano para fazer roformas e enquanto isso, planeje suas finanças.

Se preparando para o próximo ano

O dinheiro do 13º pode ser guardado para que você e sua família façam uma viagem que está sendo muito aguardada. Nas épocas em que o fluxo é menor, os preços tendem a cair e ,assim, seu dinheiro pode render mais.

Até que você decida o que fará com o dinheiro, procure mantê-lo em uma conta que você não movimenta. Se deixar o dinheiro em uma conta corrrente, provavelmente vai usá-lo sem perceber.

Por isso, proteja-se e gaste o seu dinheiro extra com cuidado.

Consultoria: Mauro Calil, educador financeiro

Waldeli Azevedo, consultora do Finanças Práticas www.financaspraticas.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais lidas